As relações Brasil-Japão nos anos 1970-1990

AUTOR(ES)
DATA DE PUBLICAÇÃO

2011

RESUMO

Este trabalho procurou, através da análise dos discursos de política externa entre Brasil e Japão e da análise dos condicionamentos externos e da influência dos agentes internos na formulação das políticas externas de ambos os países, determinar quais foram as principais causas que motivaram a oscilação das relações nipo-brasileiras nas décadas de 1970 e 1980, bem como na virada da década de 1990. Utilizou-se como marcos teóricos neste trabalho as proposições de Putnam (1988) sobre a influência dos condicionamentos externos e internos na formulação da política externa, e as proposições de Hermann (1990) sobre a natureza e as causas das mudanças nas políticas externas dos agentes. Os principais fatores envolvidos na queda de atividade diplomática entre as nações envolvem, em primeiro lugar, a preferência do Japão pela defesa e manutenção da Doutrina Yoshida como principal diretriz de sua política externa, focando-se no baixo perfil político, no reforço dos laços bilaterais com os Estados Unidos e na defesa da prosperidade econômica japonesa. Isto, por sua vez, comprometeu a atuação do Japão como ator político no contexto internacional e fez com que as oportunidades junto ao Brasil, para o estabelecimento de fortes vínculos políticos, especialmente na década de 1980, não fossem aproveitadas. Em segundo lugar, a oscilação das relações seguiu também a diferenciação nos momentos vividos pelas economias ao longo do período analisado. Nos anos 1970 e 1990 a economia brasileira encontrava-se em alta, o que provocou uma motivação no relacionamento entre os países, enquanto que na década de 1980, com a crise estrutural da economia brasileira, o Japão optou por manter um baixo perfil diplomático junto ao país. Ao mesmo tempo, enquanto no Japão as década de 1970 e de 1990 representaram um período de limitações no âmbito econômico, que obrigou o Japão a buscar parcerias alternativas aos Estados Unidos, em 1980 a prosperidade econômica do país permitiu aos atores realizarem um distanciamento dessa diversificação, ao mesmo tempo em que fortaleceu-se a atuação comercial e econômica do Japão junto aos países da ASEAN.

ASSUNTO(S)

brasil política externa japão relações internacionais

Documentos Relacionados