AnÃlise experimental do potencial de geraÃÃo de biogÃs em resÃduos sÃlidos urbanos

AUTOR(ES)
DATA DE PUBLICAÇÃO

2008

RESUMO

A produÃÃo de biogÃs em aterros de resÃduos sÃlidos tem sido considerada um fator de extrema importÃncia ambiental e econÃmica, despertando o interesse de diversas Ãreas do conhecimento. No entanto, diferentes fatores podem influenciar na biodegradaÃÃo dos resÃduos e consequentemente na geraÃÃo de biogÃs. No presente trabalho, foram estudadas as influÃncias dos metais pesados (Zn, Mn e Fe), da idade dos resÃduos (recÃm chegados ao aterro, 1 ano e 7 anos) e da umidade (20, 40, 60 e 80%) sobre a geraÃÃo de biogÃs. Para tanto, foram utilizados biorreatores e o ensaio do potencial bioquÃmico de metano (ensaio BMP), que avalia a capacidade de biodegradaÃÃo dos resÃduos por meio da produÃÃo total de biogÃs. O grau de biodegradabilidade dos resÃduos orgÃnicos da Muribeca foi obtido atravÃs da relaÃÃo (Celulose+Hemicelulose)/Lignina e indicou presenÃa de matÃria orgÃnica facilmente degradÃvel nos resÃduos mais novos. O metal Zn nÃo mostrou influÃncia significativa sobre a geraÃÃo de biogÃs nas duas concentraÃÃes estudadas (3 e 7mg/L). Por outro lado, houve influÃncia mais expressiva dos metais Mn e Fe apenas nas maiores concentraÃÃes utilizadas, respectivamente 7 e 20 mg/L. à possÃvel que e a baixa inibiÃÃo do Fe nas concentraÃÃes inferiores a 20mg/L e a atuaÃÃo do Zn, de maneira geral, como estimulador da biodegradaÃÃo, tenha ocorrido devido Ãs participaÃÃes desses metais como elementos quÃmicos essenciais e constituintes enzimÃticos de processos anaerÃbios. Em relaÃÃo Ãs amostras de lixo com diferentes idades, a amostra de aproximadamente 7 anos apresentou baixo potencial de geraÃÃo de biogÃs, coerente com os padrÃes de resÃduos considerados jà estabilizados. O estudo das condiÃÃes extremas de umidade mostrou que valores de baixa umidade (20%) dificultaram a degradaÃÃo dos resÃduos, enquanto que valores elevados (80%) favoreceram a degradaÃÃo. De modo geral, o potencial de geraÃÃo de biogÃs dos resÃduos do aterro da Muribeca obtido foi de 120,52 Nm3/tonSV. Com base nesses dados, pode-se sugerir que o ensaio BMP se apresenta como excelente ferramenta experimental para a obtenÃÃo de curvas caracterÃsticas de geraÃÃo de biogÃs em aterros de resÃduos sÃlidos urbanos, e os parÃmetros estudados podem interferir na avaliaÃÃo do potencial de biogÃs dos resÃduos, inibindo ou estimulando a biodegradaÃÃo

ASSUNTO(S)

urban solid waste resÃduos sÃlidos urbanos metais pesados bmp test engenharia civil potencial of biogas production potencial de geraÃÃo de biogÃs moisture content ensaio bmp umidade heavy metals

Documentos Relacionados

Se você quer aprender Como Fazer Citações para o TCC de forma fácil e não ser acusado de plágio, então, recomendo fortemente que leia esse artigo até o final… E não se esqueça de assistir o vídeo logo abaixo! Imagina só… você fez todo o seu TCC, está aliviado, radiante, tirou um peso das costas… aí, PAH! Seu orientador diz que o seu trabalho tem Plágio e, por isso, vai ser reprovado. Não!!!! Aí vai uma notícia que talvez você não saiba, SE VOCÊ FEZ Ler artigo

Que tal aprender, de uma vez por todas, como fazer uma Justificativa de TCC, aplicando a poderosa técnica do Roteiro de Consequências? É impressionante! O quê? A técnica do Roteiro de Consequências? Sim. Ela também. E você vai conhecer essa técnica no vídeo deste artigo e vai ver Como Fazer a Justificativa do TCC com base em 2 exemplos simples e práticos. Para você, finalmente, deixar a sua Justificativa de TCC pronta! Mas, primeiro, eu preciso dizer: É impressionante! Como a Justificativa é um ponto Ler artigo

Você sabe o que escrever na introdução do seu TCC? Você já parou na frente do seu computador sem ter a menor ideia sobre a introdução do seu TCC, o que escrever e por onde começar? Eu já passei por isso. E como eu não desejo essa situação para ninguém, é hora de resolver esse problema. Muita gente, mas muita gente mesmo me pergunta: “Amilton, o que eu devo escrever na Introdução do meu TCC?” Aí vai a resposta: A Introdução do seu TCC é Ler artigo

Para ter um TCC pronto, é preciso perder o medo. E se você está perdido ou se sentido incapaz, você precisa saber: A Culpa não é sua! Descubra Agora a Mentira que te venderam (por um tempo, eu também comprei…) Quem tem medo do TCC? Eu não sei você, mas, durante um bom tempo, eu tive muito! Eu me sentia perdido, sozinho e incapaz de fazer o meu trabalho. Eu tinha certeza de que nuca teria um TCC pronto. E se você acha que o Ler artigo

Como fazer TCC? Nas últimas semanas tenho visto milhares de alunos com dificuldades, sem saber o que fazer, que simplesmente ficam parados na frente do computador e não conseguem escrever uma única palavra sequer. Neste texto, nós vamos ver como mudar essa situação de uma vez por todas! Alguns alunos me mandam e-mails perguntando Como Fazer TCC passo a passo. Bom, em primeiro lugar, essa é uma dificuldade muito comum, vivida por 99,9% dos alunos de faculdades no Brasil e no mundo! Os outros 0,01% Ler artigo