Adaptação cultural e confiabilidade do General Comfort Questionnaire para pacientes renais crônicos no Brasil

AUTOR(ES)
FONTE

Rev. Latino-Am. Enfermagem

DATA DE PUBLICAÇÃO

21/12/2017

RESUMO

RESUMO Objetivo: realizar a adaptação cultural e avaliar a confiabilidade da versão brasileira do General Comfort Questionnaire entre pacientes renais crônicos hemodialíticos. Método: estudo metodológico, com as seguintes etapas: tradução; consenso entre juízes; retro-tradução; validação de equivalência (semântica, idiomática, experimental e conceitualmente) com 12 juízes; e pré-teste com 80 pacientes renais crônicos em tratamento hemodialítico. A confiabilidade foi verificada de acordo com a consistência interna (alfa de Cronbach). Resultados: O consenso geral do instrumento obteve 94,3% de equivalência. Foram modificados 21 itens do instrumento. Destes, somente dois sofreram alterações semântica e idiomática. Os outros 19 sofreram poucas modificações, tais como inversão de palavras na oração e substituição de algum termo sinônimo correspondente. O alfa de Cronbach foi 0,80 indicando ótima consistência interna. Na aplicação, o escore total variou de 116 a 172 pontos (M=151,66; DP=±12,60). Conclusão: A validação da versão em português do instrumento apresenta-se como mais um recurso a ser disponibilizado aos enfermeiros nefrologistas; direcionando a tomada de decisão para as intervenções de enfermagem a serem realizadas de acordo com o nível de conforto e domínio seja físico, sociocultural, ambiental e psicoespiritual. Ficou denominado em português: Questionário de Conforto Geral - versão brasileira.

ASSUNTO(S)

traduções estudos de validação insuficiência renal crônica diálise renal enfermagem teoria de enfermagem

Documentos Relacionados

Uma Monografia Pronta em 5 Passos? Veja como isso é possível AGORA! Seu TCC é uma Monografia?… hum… como é que eu vou te dizer isso… o gato subiu no telhado… Tô Brincando! Mas eu tenho uma boa e uma má notícia para te dar. Qual você quer primeiro?… bom, não vai dar para esperar você responder, então, vou começar pela ruim mesmo: a monografia é o modelo de TCC que mais tem volume de conteúdo, principalmente se a gente comparar com um artigo científico, por exemplo. Ler artigo

Para ter um TCC pronto, é preciso perder o medo. E se você está perdido ou se sentido incapaz, você precisa saber: A Culpa não é sua! Descubra Agora a Mentira que te venderam (por um tempo, eu também comprei…) Quem tem medo do TCC? Eu não sei você, mas, durante um bom tempo, eu tive muito! Eu me sentia perdido, sozinho e incapaz de fazer o meu trabalho. Eu tinha certeza de que nuca teria um TCC pronto. E se você acha que o Ler artigo

Finalmente… a Conclusão do TCC em 3 Passos Simples! Se você disser que eu falei isso, eu nego, mas, para mim, a Conclusão do TCC deveria ter outro nome. Algo como: A Doce Arte de Encher Linguiça! Seus professores e orientadores podem até tentar te convencer do contrário. Podem usar inúmeros argumentos para te convencer de que a conclusão do TCC é um elemento fundamental, e, dependendo da retórica do seu professor, você até pode comprar essa bobagem como verdade. Mas se você conhece o Ler artigo

Você sabe o que escrever na introdução do seu TCC? Você já parou na frente do seu computador sem ter a menor ideia sobre a introdução do seu TCC, o que escrever e por onde começar? Eu já passei por isso. E como eu não desejo essa situação para ninguém, é hora de resolver esse problema. Muita gente, mas muita gente mesmo me pergunta: “Amilton, o que eu devo escrever na Introdução do meu TCC?” Aí vai a resposta: A Introdução do seu TCC é Ler artigo

Como fazer um TCC passo a passo – plágio e softwares de TCC? O que isso tem a ver com seu TCC? TUDO! Ou você não se importa em ouvir do seu orientador: “Seu trabalho tem plágio! Zero!” É… eu sei que você se importa. O problema é que muitos alunos morrem de medo do plágio, mas não sabem exatamente quando ele acontece. Definir o plágio é muito simples. Plágio é Roubar a Ideia do Outro. Simples assim. Quando você usa uma ideia, texto ou Ler artigo