A SAGA DE HARRY POTTER

DATA DE PUBLICAÇÃO

31/03/2016

RESUMO

O presente artigo é um estudo da saga de Harry Potter a partir da perspectiva metodológica da mitocrítica de Gilbert Durand. Tal como uma jornada mítica, a saga de Harry Potter se estrutura conforme uma narrativa literária, portanto simbólica, o que nos conduz inevitavelmente a uma fenomenologia do sagrado, à busca de uma experiência numinosa, que ruma para a completude do existir, porque nos introduz em outro tempo e espaço, decorre no illo tempore do “Era uma vez...”, tempo cíclico, do eterno recomeço, onde tudo é possível, e numa terra ao mesmo tempo distante e íntima. Um estudo realizado não como uma obrigação acadêmica, mas como um deleite, um ludismo, um desejo mesmo de nos divertir. Mas como ao ludens e sobretudo ao demens acrescenta-se o sapiens, por que perder a oportunidade de refletir sobre a temática que tem orientado nossa vida acadêmica: a relação entre imaginário e educação?Relembrando com Gilbert Durand que toda cultura inculcada pela educação é um conjunto de estruturas fantásticas, “... é a imaginação que dá a isca (…), que serve de desencadeador antitético da decifração objetiva”, buscamos nesse estudo compreender quais as características e importância de uma literatura fantástica, que pensamos ser o caso. Focando, inicialmente, a saga de Harry Potter, entendida com Joseph Campbell como a jornada do herói, queremos mostrar a possibilidade, na obra, do desenvolvimento de uma pedagogia do imaginário, no caso em questão por meio da mitologia, da magia e da alquimia. Por fim, através do levantamento e da interpretação de arquétipos, imagens arquetípicas e símbolos que pululam no conjunto dos livros, vamos empreender uma mitocrítica, tal como a entende Gilbert Durand. O presente texto se refere à parte inicial desse estudo: a jornada do jovem herói Harry Potter.

ASSUNTO(S)

mitocrítica harry potter imaginário literatura fantástica

Documentos Relacionados

Um Artigo Científico Pronto em 5 Passos? Como? É exatamente isso que você vai ver aqui. Então, você tem que fazer um Artigo Científico? Esse é modelo do seu TCC? Pode abrir um leve sorriso, afinal, o Artigo Científico é o modelo que menos exige conteúdo de texto. Trocando em miúdos, é o menor dos trabalhos acadêmicos em termos de volume de texto. Assim como todos os demais Trabalhos Científicos e Acadêmicos, o Artigo Científico Pronto tem apenas 3 Elementos: Introdução, Desenvolvimento e Conclusão. E, antes Ler artigo

Como fazer TCC? Nas últimas semanas tenho visto milhares de alunos com dificuldades, sem saber o que fazer, que simplesmente ficam parados na frente do computador e não conseguem escrever uma única palavra sequer. Neste texto, nós vamos ver como mudar essa situação de uma vez por todas! Alguns alunos me mandam e-mails perguntando Como Fazer TCC passo a passo. Bom, em primeiro lugar, essa é uma dificuldade muito comum, vivida por 99,9% dos alunos de faculdades no Brasil e no mundo! Os outros 0,01% Ler artigo

Finalmente… a Conclusão do TCC em 3 Passos Simples! Se você disser que eu falei isso, eu nego, mas, para mim, a Conclusão do TCC deveria ter outro nome. Algo como: A Doce Arte de Encher Linguiça! Seus professores e orientadores podem até tentar te convencer do contrário. Podem usar inúmeros argumentos para te convencer de que a conclusão do TCC é um elemento fundamental, e, dependendo da retórica do seu professor, você até pode comprar essa bobagem como verdade. Mas se você conhece o Ler artigo

Que tal aprender, de uma vez por todas, como fazer uma Justificativa de TCC, aplicando a poderosa técnica do Roteiro de Consequências? É impressionante! O quê? A técnica do Roteiro de Consequências? Sim. Ela também. E você vai conhecer essa técnica no vídeo deste artigo e vai ver Como Fazer a Justificativa do TCC com base em 2 exemplos simples e práticos. Para você, finalmente, deixar a sua Justificativa de TCC pronta! Mas, primeiro, eu preciso dizer: É impressionante! Como a Justificativa é um ponto Ler artigo

Como fazer um TCC passo a passo – plágio e softwares de TCC? O que isso tem a ver com seu TCC? TUDO! Ou você não se importa em ouvir do seu orientador: “Seu trabalho tem plágio! Zero!” É… eu sei que você se importa. O problema é que muitos alunos morrem de medo do plágio, mas não sabem exatamente quando ele acontece. Definir o plágio é muito simples. Plágio é Roubar a Ideia do Outro. Simples assim. Quando você usa uma ideia, texto ou Ler artigo