A extensão universitaria : o historico da experiencia da UNICAMP

AUTOR(ES)
DATA DE PUBLICAÇÃO

1996

RESUMO

As primeiras universidades surgiriam no Século XII na Europa. Até a criação da Universidade de Berlim, o ensino constituiu-se como a função primordial da Universidade. Em 1810, com a nova Universidade Alemã, surgiu a função de pesquisa e na Inglaterra no Século XIX apareceu a função de extensão. A Universidade Brasileira teve sua origem na Década de 20 do presente Século, com a criação das Universidades de Rio de Janeiro (1920), de Minas (1927), de Rio Grande do Sul (1926), de São Paulo (1934) e do distrito Federal (1935), as quais passaram a se reger pelo Estatuto das Universidades Brasileiras de 1931 (Decreto- Lei 19.851). Em 1945, por meio do Decreto- Lei 8.457, facilitou-se a criação de novas universidades, permitindo a sua formação pela aglutinação de escolas Isoladas. A Universidade de Brasília implantada em 1962, surgiu diferentemente como um projeto articulado de universidade. Assim mesmo, a UNICAMP implantada em 1965, um ano após o golpe militar, também obedeceu a um projeto unificado. A Universidade Brasileira teve como função primeira o ensino. A pesquisa e a extensão, embora constassem no Estatuto das Universidades Brasileiras de 1931, foram incorporadas nos anos 60. Particularmente a extensão assimilou (assessoria de Rudolph Atcon e acordos MEC-USAID) o modelo norte-americano de extensão entendida como prestação de serviços. A função de extensão foi institucionalizada pela Reforma Universitária de 1968 (Lei 5.540). A UNICAMP desde seu projeto inicial consagrou o ensino a pesquisa e a extensão como suas funções básicas, adiantando-se dessa forma à Reforma de 68. Na gestão do seu primeiro Reitor, Zeferino Vaz (1966-1977), a extensão foi implantada como prestação de serviços, comprometida com o setor produtivo empresarial e com os programas governamentais de saúde e do "Projeto Rondon". Posteriormente (no período 1978-85), esses serviços foram ampliados na forma de assessorias aos municípios. A fase de consolidação da terceira função (1986-94) aconteceu com a implantação da Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários, a Escola de Extensão e com a ampliação dos serviços incluindo os setores da cultura, da educação e os convênios diretos com as prefeituras da região. Entretanto o seus compromissos com os setores empresariais e os programas de governo continuaram sendo prioritários na sua política de extensão. Sugere-se uma discussão em torno da política das relações universidade e sociedade que leve ao fortalecimento de programas que atendam aos interesses dos setores excluídos da sociedade e com maior grau de independência dos programas oficiais do governo Resumen: La presente investigación analiza la función de extensión en la Universidad Estatal de Campinas (UNICAMP), São Paulo, Brasil. La universidad brasilefia, tuvo como su primera función la enseñanza. La extensión y la investigación aunque aparecían en el Estatuto de las Universidades Brasilefias de 1931, fueron implementadas realmente a partir de los anos 60. La UNICAMP desde su proyecto inicial consagró la enseñanza, la investigación, y la extensión como sus funciones básicas. En la primera gestión (1966-77), la extensión fue implantada como prestación de servicios y comprometida con el sector empresarial y con los programas del gobierno. La consolidación de la tercera función (1986-194) se dió con la instalación de la Vice-rectoría de Extensión y Asuntos Comunitarios, la Escola de Extensión e con la ampliación de los servicios incluyendo los sectores de la cultura, educación y los convenios directos con las acladías de la región. Sin embargo, sus compromisos con el sector empresarial y con los programas de gobierno continuaron siendo prioridades de su política de extensión. Se sugiere un debate sobre la política de Ils relaciones universidad y sociedade que conduzca aI fortalecimiento de programas direccionados bacia los sectores excluidos de Ia sociedad y que dependan menos de los programas oficiales del gobierno

ASSUNTO(S)

universidades e faculdades extensão universitaria

Documentos Relacionados

Você sabe o que escrever na introdução do seu TCC? Você já parou na frente do seu computador sem ter a menor ideia sobre a introdução do seu TCC, o que escrever e por onde começar? Eu já passei por isso. E como eu não desejo essa situação para ninguém, é hora de resolver esse problema. Muita gente, mas muita gente mesmo me pergunta: “Amilton, o que eu devo escrever na Introdução do meu TCC?” Aí vai a resposta: A Introdução do seu TCC é Ler artigo

Finalmente… a Conclusão do TCC em 3 Passos Simples! Se você disser que eu falei isso, eu nego, mas, para mim, a Conclusão do TCC deveria ter outro nome. Algo como: A Doce Arte de Encher Linguiça! Seus professores e orientadores podem até tentar te convencer do contrário. Podem usar inúmeros argumentos para te convencer de que a conclusão do TCC é um elemento fundamental, e, dependendo da retórica do seu professor, você até pode comprar essa bobagem como verdade. Mas se você conhece o Ler artigo

Como fazer TCC? Nas últimas semanas tenho visto milhares de alunos com dificuldades, sem saber o que fazer, que simplesmente ficam parados na frente do computador e não conseguem escrever uma única palavra sequer. Neste texto, nós vamos ver como mudar essa situação de uma vez por todas! Alguns alunos me mandam e-mails perguntando Como Fazer TCC passo a passo. Bom, em primeiro lugar, essa é uma dificuldade muito comum, vivida por 99,9% dos alunos de faculdades no Brasil e no mundo! Os outros 0,01% Ler artigo

Para ter um TCC pronto, é preciso perder o medo. E se você está perdido ou se sentido incapaz, você precisa saber: A Culpa não é sua! Descubra Agora a Mentira que te venderam (por um tempo, eu também comprei…) Quem tem medo do TCC? Eu não sei você, mas, durante um bom tempo, eu tive muito! Eu me sentia perdido, sozinho e incapaz de fazer o meu trabalho. Eu tinha certeza de que nuca teria um TCC pronto. E se você acha que o Ler artigo

Se o seu (des)orientador pediu para você fazer os Resultados e Discussão no TCC, mas não te explicou o que é isso e nem mostrou Como Fazer, este artigo é para você! Você quer Aprender Definitivamente O Que São e Como Fazer os Resultados e Discussão no seu TCC, não quer? Então, você tem que dar uma olhada no VÍDEO deste artigo. Aprenda de maneira Rápida e Definitiva Como Fazer os Resultados e Discussão no TCC, com exemplos Simples e Objetivos para trabalhos com Pesquisa de Campo Ler artigo