A Confiabilidade do Teste Breve de Memória Visoespacial - Revisado (BVMT-R) em Pacientes Brasileiros Portadores de Esclerose Múltipla

AUTOR(ES)
FONTE

Dement. neuropsychol.

DATA DE PUBLICAÇÃO

2018-06

RESUMO

Resumo O declínio cognitivo (DC) é um problema comum na esclerose múltipla (EM), mas sua identificação é complexa, por vezes sendo omitida na avaliação de rotina pelos neurologistas. O BICAMS é uma bateria breve de testes neuropsicológicos que visa superar tais dificuldades. No entanto, uma possível subjetividade no sistema de pontuação do BVMT-R, um dos seus componentes, é um ponto frágil desta ferramenta. Objetivo: Avaliar a confiabilidade do BVMT-R em pacientes portadores de EM, aplicado e aferido por neurologistas. Métodos: Os testes do BICAMS foram administrados a setenta indivíduos, quarenta pacientes portadores de EM e trinta controles saudáveis. No grupo de pacientes com EM foram calculados os coeficientes de concordância dos resultados entre três diferentes avaliadores e a consistência interna do BVMT-R. Também foram calculados os coeficientes de correlação do BVMT-R com os demais testes componentes do BICAMS e seus respectivos tamanhos de efeito. Resultados: O BVMT-R apresentou um coeficiente de concordância entre examinadores moderado (k=0,62), um excelente Coeficiente de Correlação Intraclasse (ICC=0,85) e uma alta consistência interna (α=0,92). A correlação entre o BVMT-R foi moderada (CVLT II: ρ=0,36; p<0,025) ou forte (SDMT: ρ=0,60; p<0,01), com grande tamanho de efeito. Conclusão: O BVMT-R é um instrumento confiável para avaliar o DC na EM, apresentando uma associação significativa com a velocidade de processamento da informação, o que deve ser considerado na interpretação de seus resultados.

ASSUNTO(S)

bvmt-r bicams esclerose múltipla cognição validade confiabilidade

Documentos Relacionados