Documento


A produção e a compreensão de um texto dissertativo-argumentativo: A estrutura Problema-Solução nas redações do SARESP

AUTOR(ES)
DATA DE PUBLICAÇÃO

2006

RESUMO

Esta pesquisa tem como objetivo examinar textos dissertativo-argumentativos solicitados no Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar do Estado de São Paulo (SARESP) para verificar de que maneira esse texto é bem sucedido ou não na sinalização para o leitor dos estágios da estrutura Problema-Solução, de Hoey (1994). De acordo com Cereja &Magalhães (2003), embora na maior parte dos exames vestibulares do país se solicite aos candidatos à produção de textos dissertativos, na verdade, pela natureza polêmica dos temas, quase sempre o que se espera do candidato é que ele produza um texto argumentativo ou dissertativo - argumentativo. Segundo Conceição (2000), a produção escrita constitui-se numa das grandes preocupações dos professores de português. São inúmeros os diagnósticos detectando os mais variados problemas. Há várias questões envolvidas nessa situação, uma das quais pode ser o desconhecimento por parte do aluno do gênero a que pertence a redação que lhe é solicitada. Nesse aspecto, são extremamente elucidativas as palavras de Bakhtin (1997), quando define gênero do discurso. Ele afirma que, por mais variadas que sejam, todas as esferas da atividade humana estão sempre relacionadas com a utilização da língua. Daí podermos entender a importância dada ao conceito de gênero nas palavras de Vigner (1988), que diz que reconhecer um gênero é poder regular sua leitura sobre um sistema de expectativa, inscrevê-la numa trajetória previsível, sendo que este reconhecimento opera a partir da apreensão de um certo número de sinais. Sabe-se que produção e compreensão de um texto caminham juntas: são ambas facetas de uma mesma moeda (Ikeda 1986). Assim, a produção de um texto fluente e inteligível deve ser um texto amigo-do-leitor, facilitando-lhe a compreensão. A metodologia de análise dos textos terá apoio na definição de gênero, pela Lingüística Sistêmico-Funcional (LSF), que trata da estrutura esquemática do texto, noção que ajuda a entender a constituição de um gênero em estágios (Martin,1992). Na medida em que a LSF não trata especificamente do gênero dissertativo -argumentativo, fomos buscar subsídios especialmente em Hoey (1994), cuja proposta de estrutura Problema-Solução parece-nos adequada e muito esclarecedora para examinar essa questão específica. Complementando essa proposta, apoiamo-nos também em Vigner (1988)

ASSUNTO(S)

lingua portuguesa -- estudo e ensino linguistica aplicada dissertative-argumentative texts lingua portuguesa -- composicao e exercicios sares problema-solução textos dissertativo-argumentativos sistema de avaliacao de rendimento escolar do estado de sao paulo problem- solution




Comentários