Vibrações mecânicas: um agente estressor no transporte de pintos

AUTOR(ES)
FONTE

Rev. bras. eng. agríc. ambient.

DATA DE PUBLICAÇÃO

31/03/2014

RESUMO

As vibrações mecânicas, presentes no transporte de cargas vivas, podem comprometer a estabilidade fisiológica e o futuro desempenho dos animais de produção. O objetivo desta pesquisa foi avaliar, por meio de simulações, o efeito de dois níveis de aceleração (9,64 e 15,19 m s-2) sobre o estresse e o desempenho de pintos de corte de um dia. As vibrações foram simuladas utilizando-se um agitador mecânico e as intensidades de vibração estudadas por valores de aceleração geral. O período de simulação durou duas horas para cada tratamento e as aves tiveram seus parâmetros (diferença de peso; frequência respiratória e desempenho na primeira semana) comparados a grupos-controle (sem vibração). Realizou-se um delineamento inteiramente casualizado em que os resultados obtidos indicaram que esses níveis não influenciaram significativamente (p < 0,05) na diferença de peso nem no desempenho na primeira semana de vida; entretanto, os pintos submetidos à aceleração de 15,19 m s-2 obtiveram um aumento significativo (p < 0,05) na frequência respiratória (54,33 mov min-1) concluindo-se, assim, que as vibrações podem atuar como potencial estressor no transporte dessas aves.Mechanical vibrations present in transporting live loads can impair physiologic stability and the future performance of livestock. The aim of this study was to evaluate, using simulations, the effect of two levels of vibration (9.64 and 15.19 m s-2) in stress responses and performance of day-old chicken. The vibrations were simulated by means of a shaking machine and studied by general acceleration values. The simulation period lasted two hours for each treatment and the birds had their parameters (difference in weight, respiratory rate, and performance in the first week) compared to control groups (without vibration). The experiment was conducted in a randomized design and the results showed that these levels did not differ significantly (p < 0.05) in weight and performance in the first week of life. However, chicks subjected to acceleration of 15.19 m s-2 achieved a significant increase (p < 0.05) in respiratory rate (54.33 mov min-1), thus concluding that the vibrations may act as a potential stressor during transport of these birds.

ASSUNTO(S)

agricultural sciences

Documentos Relacionados