Uso de medidas não financeiras de desempenho, estratégia e orientação temporal de gestores das 'melhores empresas para você trabalhar'

AUTOR(ES)
FONTE

REAd. Rev. eletrôn. adm. (Porto Alegre)

DATA DE PUBLICAÇÃO

31/03/2014

RESUMO

O propósito principal deste estudo é investigar o relacionamento entre o uso de medidas não financeiras de desempenho e orientação temporal dos gestores ao examinar empiricamente predições normativas da contabilidade no que se refere ao relacionamento positivo entre o uso de medidas não financeiras de desempenho e orientação temporal dos gestores. Além disso, este estudo explora o efeito moderador da missão estratégica da empresa sobre o relacionamento entre o uso de medidas não financeiras de desempenho e orientação temporal dos gestores ao examinar se uma missão estratégica de longo prazo intensifica o relacionamento positivo entre medidas não financeiras de desempenho e orientação temporal dos gestores. Portanto, são desenvolvidas hipóteses referentes à associação entre o uso de medidas não financeiras e orientação temporal dos gestores, assim como, se estratégia modera esse relacionamento, tendo por base a literatura contábil relevante sobre o tema. Realiza-se um levantamento em que os questionários são enviados para o endereço eletrônico de uma amostra de gestores de nível intermediário atuando em empresas no Brasil. Utiliza-se a técnica estatística de mínimos quadrados parciais (PLS) e análise de subgrupos para testar as hipóteses de pesquisa. Os resultados indicam a presença de um relacionamento significativo entre uso de medidas não financeiras e orientação temporal dos gestores, mas, contrário às predições normativas e às expectativas deste estudo, uma orientação temporal mais de curto prazo está associada com uma maior importância relativa atribuída a medidas não financeiras de desempenho. Além disso, novamente contrário às expectativas deste estudo, os resultados indicam que a missão estratégica de uma empresa modera esse relacionamento da seguinte maneira: se perseguindo uma estratégia de construir, uso de medidas não financeiras de desempenho está negativamente relacionada com orientação temporal dos gestores. A principal implicação deste estudo é que podem existir certas situações em que o uso de medidas não financeiras de desempenho não contribui para a tomada de decisões de longo prazo. Pesquisa futura poderia explorar essas situações de modo que seja possível obter um entendimento mais amplo dos efeitos de diferentes medidas de desempenho sobre orientação temporal dos gestores.The main purpose of this study is to investigate the relationship between the use of non-financial performance measures and managerial time orientation by empirically examining normative accounting predictions with regard to the positive relationship between the use of non-financial performance measures and managerial time orientation. In addition, this paper explores the moderating effect of firm's strategic mission on the relationship between the use of non-financial performance measures and managerial time orientation by examining whether a long-term strategic mission intensifies the positive relationship between nonfinancial performance measures and managerial time orientation. Therefore, hypotheses are developed concerning the association between the use of non-financial indicators and managerial time orientation, as well as whether strategy moderates this relationship, based on the relevant accounting literature on the theme. A survey is carried out in which questionnaires are sent to the email address of a sample of middle level managers working in companies with business in Brazil. It is applied the statistical technique of partial least squares (PLS) and subgroup analysis to test the research hypotheses. The results indicate the presence of a significant relationship between the use of non-financial performance measures and managerial time orientation, but, contrary to normative predictions and our expectations, a shorter-term orientation is associated with a greater relative importance of non-financial indicators. Moreover, contrary to our expectations either, the results indicate that the firm's strategic mission moderates this relationship as follows: for firms pursuing a build strategy, the use of non-financial measures is negatively related to managerial time orientation. The main implication of this study is that there may be certain situations where the use of non-financial performance is does not contribute for long-term decision-making. Future research could explore these situations so that you can get a broader understanding of the effects of different performance measures on managerial time orientation.

ASSUNTO(S)

applied social sciences

Documentos Relacionados