Uma análise da comunicação científica em uma instituição pública brasileira de pesquisa, desenvolvimento e ensino

AUTOR(ES)
FONTE

IBICT

DATA DE PUBLICAÇÃO

03/03/2010

RESUMO

Este trabalho apresenta uma análise sobre a comunicação científica em uma instituição pública brasileira de pesquisa, desenvolvimento e ensino. A análise é direcionada para identificar quais são os fatores que definem esta comunicação, que abrange desde a construção do conhecimento pelo pesquisador até a aceitação e utilização deste conhecimento pela comunidade científica. Primeiramente, é feito um estudo teórico no assunto em bibliografia considerada de relevância, para posterior coleta de dados, com questionário estruturado, como subsídio a um estudo de caso, considerando a prática dos pesquisadores com doutorado do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial, vinculado ao Comando da Aeronáutica, que atua na área aeroespacial e de defesa, localizado em São José dos Campos, São Paulo. Os aspectos observados para a identificação destes fatores consideram as fases da produção, da disseminação e do armazenamento das informações científicas e envolvem o ambiente organizacional, o ambiente científico, as tecnologias de informação e comunicação disponíveis e, também, o âmbito pessoal ou comportamental do próprio cientista, possibilitando identificar o que facilita e o que dificulta o desenvolvimento desta comunicação. Os resultados apresentados no formato descritivo constatam aspectos que contribuem e limitam a comunicação deste grupo pesquisado. Como exemplo do que contribui estão as redes de pesquisa formadas mais intensamente com parcerias locais da região do Vale do Paraíba e do Sudeste, ressaltando a importância da proximidade física com atores atuantes em áreas afins. E, como exemplos dos aspectos limitadores estão: a necessidade de divulgar os resultados das pesquisas em âmbito mais restrito, por meio de documentos técnicos ou de reuniões presenciais, em função das áreas de atuação desta instituição; e, a menor freqüência nos vínculos externos com empresas nacionais e internacionais, para fins de pesquisa. Estas constatações apontam, principalmente, para ações que a instituição pode implantar, em âmbito interno, no gerenciamento do conhecimento gerado por seus pesquisadores, considerando a maior interação entre os mesmos e a melhor acessibilidade aos resultados das suas pesquisas; e, em âmbito externo, na promoção de mais parcerias com o setor privado nas atividades de pesquisa.

ASSUNTO(S)

comunicação científica informação científica fluxo da informação pesquisa e desenvolvimento gestão do conhecimento scientific communication scientific information. information flow research and development knowledge management administracao de setores especificos

Documentos Relacionados