Treinamento muscular inspiratório de curto prazo potencializa os benefícios do treinamento aeróbico e resistido em pacientes após CRM na fase II de programa de reabilitação cardíaca

AUTOR(ES)
FONTE

Braz. J. Cardiovasc. Surg.Brazilian Journal of Cardiovascular Surgery

RESUMO

Resumo Objetivo: Avaliar os efeitos de um programa de treinamento muscular inspiratório em curto prazo associado ao exercício aeróbio e resistido na força muscular respiratória, capacidade funcional e qualidade de vida de pacientes submetidos à cirurgia de revascularização do miocárdio, na Fase II da Reabilitação Cardíaca. Métodos: Trata-se de um estudo quase-experimental, prospectivo, com amostra de 24 pacientes submetidos à cirurgia de revascularização do miocárdio alocados aleatoriamente para Fase II da Reabilitação Cardíaca em dois grupos: grupo de treinamento muscular inspiratório associado ao treinamento combinado (aeróbio e resistido) (GRC + TMI, n=12) e grupo treinamento combinado e exercícios respiratórios (GRC, n=12) durante um período de 12 semanas, com 2 sessões semanais. Antes e após a intervenção, as seguintes mensurações foram obtidas: pressão inspiratória e expiratória máxima (PImáx e PEmáx), consumo de oxigênio de pico (VO2pico) e escore de qualidade de vida. Os dados foram comparados entre o momento pré e pós-intervenção na linha de base e a variação entre o pré e pós-programa de reabilitação cardíaca com uso do teste t de Student, exceto as variáveis categóricas, que foram comparadas pelo teste de qui-quadrado. Foi considerado um P<0,05. Resultados: Comparado ao GRC, o GRC + TMI apresentou maior incremento tanto na PImáx (P<0,001) quanto na PEmáx (P<0,001), no VO2pico (P<0,001) e na qualidade de vida (P<0,001). Conclusão: Demonstrou-se que a adição do programa de treinamento muscular inspiratório, mesmo quando aplicada por um curto período, pode complementar os efeitos do exercício aeróbio combinado ao resistido, tornando-se uma estratégia benéfica para pacientes submetidos à cirurgia de revascularização do miocárdio na Fase II da reabilitação cardíaca.

ASSUNTO(S)

health sciences

Documentos Relacionados