Transtornos alimentares na infância e na adolescência

AUTOR(ES)
FONTE

Rev. paul. pediatr.

DATA DE PUBLICAÇÃO

28/02/2013

RESUMO

OBJETIVO: Discutir os transtornos alimentares em crianças e adolescentes quanto às suas características e fatores de risco. FONTES DE DADOS: A pesquisa de artigos foi realizada nas bases de dados PubMed e SciELO pela combinação dos termos 'crianças', 'adolescentes', 'comportamento alimentar', 'transtorno alimentar', 'bulimia' e 'anorexia', nos idiomas português e inglês. Foram considerados os artigos publicados entre 2007 e 2011, sendo selecionados 49 que analisaram o desenvolvimento do comportamento alimentar e de seus transtornos, a anorexia e a bulimia nervosa e os transtornos alimentares não especificados. SÍNTESE DOS DADOS: Os transtornos alimentares, em especial os não especificados, mostraram-se comuns na infância e na adolescência. Sua presença foi atribuída principalmente ao ambiente familiar e à exposição aos meios de comunicação. As comorbidades psicológicas muitas vezes acompanhavam o diagnóstico do transtorno. CONCLUSÕES: Dentre os fatores de risco para os transtornos alimentares, destacaram-se a mídia e os ambientes social e familiar. A influência da mídia e do ambiente social foi associada, principalmente, ao culto à magreza. Já no âmbito familiar, o momento das refeições mostrou-se fundamental na determinação do comportamento alimentar e no desenvolvimento de seus transtornos. Os transtornos alimentares se associaram a problemas nutricionais (déficit no crescimento e ganho de peso), à saúde bucal (queilose, erosão dental, periodontites e hipertrofia das glândulas salivares) e aos prejuízos sociais.OBJECTIVE: To discuss eating disorders in children and adolescents regarding their characteristics and risk factors. DATA SOURCES: Articles were searched in the PubMed and ScieLO databases, combining the terms 'children', 'adolescents', 'eating behavior', 'eating disorder', 'bulimia', and 'anorexia', both in Portuguese and in English. Studies published between 2007 and 2011 were retrieved and 49 articles that assessed eating behavior and disorders, nervous anorexia and bulimia, and non-specific eating disorders were selected. DATA SYNTHESIS: Eating disorders, especially non-specific ones, were common during childhood and adolescence. The presence of such disorders was attributed mainly to family environment and exposure to the media. Eating disorders were frequently followed by psychological comorbidities. CONCLUSIONS: Among the risk factors for eating disorders, social and family environment and the media were the most important ones. The influence of the media and social environment has been related to the worship of thinness. As to family environment, mealtimes appeared to be fundamental in shaping eating behavior and the development of disorders. Eating disorders were associated with nutritional problems (growing impairment and weight gain), oral health (cheilitis, dental erosion, periodontitis, and hypertrophy of salivary glands), and social prejudice.

ASSUNTO(S)

health sciences

Documentos Relacionados