Speechreading as a communication mediator

AUTOR(ES)
FONTE

CoDAS

DATA DE PUBLICAÇÃO

31/01/2014

RESUMO

Objetivos: Comparar a habilidade de leitura da fala entre indivíduos com deficiência auditiva e ouvintes e verificar os fatores que podem influenciá-la nos deficientes auditivos. Métodos: Foram avaliados 40 indivíduos com perda auditiva de grau severo a profundo e idade entre 13 e 70 anos (grupo em estudo) e 21 ouvintes com idade entre 17 e 63 anos (grupo controle). Como instrumentos de pesquisa, utilizaram-se anamnese, para caracterizar os grupos; três instrumentos de leitura da fala, apresentando-se estímulos por meio de vídeo, sem som, com uma locutora feminina; e um teste de vocabulário, para verificar a sua influência sobre a leitura da fala. Realizou-se estatística descritiva e analítica (Teste ANOVA e Correlação de Pearson), adotando-se o nível de significância de 0,05 (5%). Resultados: Observou-se melhor desempenho do grupo com deficiência auditiva nos testes de leitura da fala do que ouvintes. Analisando somente o grupo com deficiência auditiva, verificou-se diferença de desempenho entre os testes (p<0,001) e estes apresentaram correlação entre si. Apresentaram melhor desempenho para a maioria dos instrumentos de leitura da fala os indivíduos com deficiência auditiva pré-lingual e os que realizaram terapia de leitura da fala. As variáveis sexo e anos de estudo não indicaram influência na leitura da fala. Conclusão: Indivíduos com deficiência auditiva apresentam melhor desempenho em tarefas de leitura da fala em comparação com ouvintes. Além disso, verificou-se que a capacidade de realizar a leitura da fala pode ser influenciada pelo vocabulário, época de instalação da deficiência auditiva e realização da terapia de leitura da fala. Purposes: To compare the speechreading between individuals with hearing impairment and with normal hearing levels to verify the factors that influence the speechreading among hearing impaired patients. Methods: Forty individuals with severe-to-profound hearing loss aged between 13 and 70 years old (study group) and 21 hearing individuals aged between 17 and 63 years old (control group) were evaluated. As a research instrument, anamnesis was used to characterize the groups; three speechreading instruments, presenting stimuli via a mute video, with a female speaker; and a vocabulary test, to verify their influence on speechreading. A descriptive and analytical statistics (ANOVA test and Pearson's correlation), adopting a significance level of 0.05 (5%). Results: A better performance was observed in the group with hearing impairment in speechreading tests than in the group with hearing individuals. By analyzing the group with hearing loss, there was a mean difference between tests (p<0.001), which also showed correlation between them. Individuals with pre-lingual hearing loss and those who underwent therapy for speechreading had a better performance for most speechreading instruments. The variables gender and schooling showed no influence on speechreading. Conclusion: Individuals with hearing impairment had better performance on speechreading tasks in comparison to people with normal hearing. Furthermore, it was found that the ability to perform speechread might be influenced by the vocabulary, period of installation of the hearing loss, and speechreading therapy.

ASSUNTO(S)

health sciences

Documentos Relacionados