Soil maps, field knowledge, forest inventory and Ecological-Economic Zoning as a basis for agricultural suitability of lands in Minas Gerais elaborated in GIS

AUTOR(ES)
FONTE

Ciênc. agrotec.

DATA DE PUBLICAÇÃO

30/11/2013

RESUMO

As terras (conceito mais abrangente do que solos, incluindo todos os elementos do ambiente: solos, geologia, relevo, clima, recursos hídricos, flora e fauna, além dos efeitos da ação antrópica) do estado de Minas Gerais estão em diferentes condições de solo, clima e sócio-economia, portanto, são distintas as vocações para produção de bens agrícolas e o mapeamento da vocação agrícola das terras do estado é fundamental para o planejamento norteado da sustentabilidade. O geoprocessamento utiliza técnicas de tratamento da informação geográfica e o SIG permite avaliar com mapas digitais os fenômenos geográficos e suas inter-relações. Objetivando avaliar a vocação agrícola das terras do estado, utilizaram-se o mapa de solos, o conhecimento de campo, o inventário florestal e o banco de dados relacionados ao Zoneamento Ecológico-Econômico (ZEE) de Minas Gerais, para elaborar em SIG o mapa de aptidão agrícola. Para tal, combinaram-se os mapas de fertilidade do solo, deficiência de água, deficiência de oxigênio, vulnerabilidade à erosão e de impedimentos à mecanização. Em termos de expressão geográfica, o principal fator limitante das terras é a fertilidade do solo, seguido pela deficiência de água, impedimentos à mecanização e vulnerabilidade à erosão. Quanto à aptidão agrícola, o grupo 2 (aptidão regular para lavouras) é o de maior abrangência, representando 45,13% do estado. Para os níveis de manejo A e B, baixo e moderado nível tecnológico, respectivamente, a classe de aptidão mais expressiva é a regular, seguida pela classe restrita e por último a classe adequada, enquanto para o nível de manejo C (alto nível tecnológico), a classe predominante é a restrita. O tipo de utilização mais intensivo predominante é para lavouras, cuja área aumenta substancialmente com investimento de capital e tecnologia (níveis de manejo B e C).Lands (broader concept than soils, including all elements of the environment: soils, geology, topography, climate, water resources, flora and fauna, and the effects of anthropogenic activities) of the state of Minas Gerais are in different soil, climate and socio-economics conditions and suitability for the production of agricultural goods is therefore distinct and mapping of agricultural suitability of the state lands is crucial for planning guided sustainability. Geoprocessing uses geographic information treatment techniques and GIS allows to evaluate geographic phenomena and their interrelationships using digital maps. To evaluate the agricultural suitability of state lands, we used soil maps, field knowledge, forest inventories and databases related to Ecological-Economic Zoning (EEZ) of Minas Gerais, to develop a map of land suitability in GIS. To do this, we have combined the maps of soil fertility, water stress, oxygen deficiency, vulnerability to erosion and impediments to mechanization. In terms of geographical expression, the main limiting factor of lands is soil fertility, followed by lack of water, impediments to mechanization and vulnerability to erosion. Regarding agricultural suitability, the group 2 (regular suitability for crops) is the most comprehensive, representing 45.13% of the state. For management levels A and B, low and moderate technological level, respectively, the most expressive suitability class is the regular, followed by the restricted class and last, the adequate class, while for the management level C (high technological level) the predominant class is the restricted. The predominant most intensive use type is for crops, whose area increases substantially with capital investment and technology (management levels B and C).

ASSUNTO(S)

agricultural sciences

Documentos Relacionados