Sintomas neuropsiquiátricos na doença de Alzheimer: frequência, correlação e ansiedade do cuidador

AUTOR(ES)
FONTE

Rev. bras. geriatr. gerontol.

DATA DE PUBLICAÇÃO

2014-12

RESUMO

INTRODUÇÃO: Sintomas neuropsiquiátricos ocorrem em 80-90% dos pacientes com demência, interferem significativamente na autonomia do paciente e ocasionam alta carga física, financeira e emocional ao núcleo familiar, resultando em institucionalização precoce. OBJETIVOS: Identificar sintomas neuropsiquiátricos mais frequentes e de maior gravidade nos pacientes portadores da doença de Alzheimer; especificar quais distúrbios são descritos como mais desgastantes pelo cuidador; e correlacionar os sintomas neuropsiquiátricos. MÉTODOS: Realizou-se estudo transversal, descritivo e exploratório, durante um ano, com idosos com provável doença de Alzheimer, atendidos no ambulatório de geriatria de uma instituição filantrópica de Vitória, que estavam acompanhados do principal cuidador. As duas subescalas brasileiras do Inventário Neuropsiquiátrico foram aplicadas ao acompanhante, e os sintomas foram correlacionados utilizando a correlação de Pearson e Spearman. RESULTADOS: Nos 50 pacientes analisados, o comportamento motor aberrante foi a manifestação mais frequente, enquanto a agitação apresentou maior gravidade entre os pacientes e foi relatada como o sintoma mais desgastante pelos cuidadores, que eram, predominantemente, filhas. Múltiplas correlações entre sintomas foram encontradas, sendo muito fortes: delírio e alucinação; delírio e ansiedade; delírio e disforia; agitação e irritabilidade. CONCLUSÃO: Os resultados reforçam a necessidade de estudos voltados para a abordagem das manifestações neuropsiquiátricas, dada sua alta prevalência e à presença de sintomas concomitantes que geram alto grau de desgaste no cuidador. INTRODUCTION: Neuropsychiatric symptoms occur in 80-90% of patients with dementia, interfere significantly in the patient's autonomy and cause high physical, financial and emotional tribulation to the family nucleus, leading to early institutionalization. OBJECTIVES: Identifying neuropsychiatric symptoms more frequent and more severe in patients who are Alzheimer's disease carriers; specifying which disturbs cause more anxiety on caregivers, and correlating neuropsychiatric symptoms. METHODS: Sectional, descriptive and exploratory study was conducted during one year, with elders who might have Alzheimer's disease and were attended as outpatients of a philanthropic institution in Vitoria city and were accompanied by the main caregiver. Two Brazilian subscales of the Neuropsychiatric Inventory were applied to the companions, and the symptoms were correlated using Pearson and Spearman's correlations. RESULTS: In the 50 patients analyzed, aberrant motor behavior was the most common manifestation, while agitation was more severe among patients and was reported as the worst symptom by caregivers, who were predominantly daughters. Multiple correlations were found between symptoms, being very strong: delirium and hallucination, delirium and anxiety, delirium and dysphoria, agitation and irritability. CONCLUSION: Results reinforce the need for studies aimed at approaching neuropsychiatric manifestations, due their high prevalence and the presence of concomitant symptoms that generate high degree of anxiety among caregivers.

ASSUNTO(S)

health sciences human sciences

Documentos Relacionados