Relação entre testes funcionais e plataforma de força nas medidas de equilíbrio em atletas

AUTOR(ES)
FONTE

Rev Bras Med Esporte

DATA DE PUBLICAÇÃO

2014-06

RESUMO

INTRODUÇÃO: Poucos estudos correlacionaram as medidas de equilíbrio entre os principais testes funcionais e a plataforma de força em atletas. OBJETIVO: Determinar a relação entre três testes funcionais de equilíbrio com as principais medidas da plataforma de força em atletas. MÉTODO: Quinze atletas do sexo feminino praticantes de futebol de salão (futsal) e handebol, com idades entre 13 a 17 anos participaram do estudo. As atletas realizaram três testes funcionais: 1) Star excursion balance test, 2) Salto lateral e 3) Figura em oito; além de um teste em apoio unipodal sobre uma plataforma de força com os olhos abertos durante 30 segundos. Os parâmetros do centro de pressão dos pés (COP) foram calculados por análise estabilográfica. Para todos os testes (funcionais e plataforma), três tentativas foram realizadas e a média foi retida para as análises. RESULTADOS: As correlações entre os testes funcionais e a plataforma de força foram de r = 0,01 a -0,69 (fraca a moderada), dependendo da variável do COP. As melhores correlações (r = -0,69) foram encontradas entre o Star Excursion Balance Test de alcance e a área do COP, indicando que quanto maior a distância alcançada, melhor o equilíbrio. Segundo, uma correlação de fraca a moderada foi encontrada entre o teste da figura em oito e a área do COP (p. ex: r = 0.43). O teste de salto lateral não apresentou boa correlação com os obtidos na plataforma de força. CONCLUSÃO: Este estudo demonstrou que para a avaliação do equilíbrio em atletas de futsal e handebol feminino o teste Star Excursion Balance Test pode ser usados na ausência da plataforma de força para identificação de possíveis déficits de equilíbrio. INTRODUCTION: Few studies have correlated the balance measurements based in functional tests and force platform in athletes. OBJECTIVE: to determine the relationship between three functional balance tests with the main measurements of the force platform in athletes. METHODOLOGY: Fifteen female athletes, indoor soccer and handball players, aged between 13 and 17 years, participated of this study. The athletes performed tree functional tests: 1) the star excursion balance test, 2) the lateral jump, and 3) the figure eight test; as well as the one leg-stance test on a force platform with the eyes open for 30 seconds. The parameters of center of pressure (COP) of the foot were calculated by stabilographic analysis. For all the tests (functional and platform), tree trials attempts were made, and the mean value retained for the analyses. RESULTS: The correlations between the functional tests and the force platform were from r = 0.01 to -0.69 (weak to moderate), depending on the COP variable. The best correlations (r = -0.69) were found between the star excursion balance test and the COP area, indicating that when a greater distance was reached, the better the postural balance. Secondly, a weak to moderate correlation was found between the figure eight test and COP area (e.g. r = 0.43). The side hop test did not present good correlation with the values obtained on the force platform. CONCLUSION: This study shows that to evaluate balance in athletes practicing indoor soccer and handball, the Star excursion balance test may be used in the absence of a force platform, to identify possible balance deficits.

ASSUNTO(S)

health sciences

Documentos Relacionados