QUALIDADE SANITÁRIA E FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE FEIJÃO COMUM DO GRUPO CARIOCA PROCEDENTE DA REGIÃO CENTRO SUL DO ESTADO DE SERGIPE. / HEALTH AND PHYSIOLOGICAL QUALITY OF COMMON BEAN SEEDS OF THE RIO GROUP FOUNDED IN SOUTH HEADQUARTERS REGION OF SERGIPE STATE.

AUTOR(ES)
FONTE

IBICT

DATA DE PUBLICAÇÃO

28/02/2011

RESUMO

O feijão comum (Phaseolus vulgaris L.) constitui a alimentação diária da população brasileira, a maior parte da produção vem dos pequenos produtores de baixo poder aquisitivo inserido na agricultura familiar. Em Sergipe a produção de feijão vem caindo significativamente devido o uso de sementes próprias sem atender paramentos de qualidade fisiológica e sanitária. Assim o objetivo é analisar a qualidade fisiológica sanitária das sementes de feijão com e sem desinfestação provenientes dos produtores dos municípios de Tobias Barreto, Poço Verde e Simão Dias. Os experimentos foram realizados na Clínica Fitossanitária, Laboratório de sementes e casa de vegetação localizada no departamento de Engenharia Agronômica na Universidade Federal de Sergipe. Para análise fisiológica das sementes foram realizados, Índice de Velocidade de Germinação IVG (BOD), Índice de Velocidade de Emergência IVE (bandejas com areia autoclavada) e umidade (estufa a 105C por 24hs). Para análise sanitária foi empregado a patologia de sementes através método blotter test ou papel de filtro com congelamento. O delineamento experimental utilizado foi inteiramente casualizado com 20 repetições em sistema fatorial 3x2 (3 locais e 2 tratamentos), as sementes analisadas apresentaram incidências dos fungos provenientes de armazenamento: Aspergillus sp., Penicillium sp., Rhizopus sp., e os fungos oriundos do campo: Fusarium sp., Phomopsis sp., Trichoderma sp., Rhyzoctonia sp., e Colletotrichum sp. (seu índice foi baixo, mas a tolerância é zero). A umidade das sementes de feijão proveniente de Simão Dias está dentro dos padrões de qualidade para armazenamento, o que não ocorreu para as demais regiões. A germinação e a emergência apresentaram valores abaixo dos parâmetros recomendados para sementes de feijão. Provavelmente as condições fisiológicas favoreceram a incidência de fungos nas sementes de feijão. A má qualidade das sementes utilizadas pelos produtores da região Centro Sul do Estado de Sergipe, pode comprometer a produção.

ASSUNTO(S)

feijão produção patologia de sementes fisiologia de sementes agronomia bean production pathology of seeds physiology of seeds

Documentos Relacionados