Proposição de uma tipologia para a internacionalização de P&D interno e externo nas multinacionais brasileiras

AUTOR(ES)
FONTE

Rev. Adm. (São Paulo)

DATA DE PUBLICAÇÃO

28/02/2013

RESUMO

Na atualidade, a inovação deve ser gerenciada global e dinamicamente e seu entendimento deve englobar não só a análise das atividades inovadoras desenvolvidas dentro dos limites físicos da matriz e das subsidiárias (pesquisa e desenvolvimento - P - interno), mas também, primordialmente, envolver a avaliação das atividades inovadoras abertas, com destaque para as interações firmadas entre empresas, universidades e institutos de pesquisa nacionais e internacionais (P externo). Foi a partir desse cenário que se propôs a desenvolver uma tipologia genérica para a internacionalização de P, enfocando as possibilidades estruturais para os desenvolvimentos interno e externo. Para tanto, realizou-se uma pesquisa qualitativa descritiva e foram estudados em profundidade três casos: Embraco, Tigre e WEG. Os resultados da pesquisa abordaram uma tipologia genérica para a internacionalização de P, a caracterização das multinacionais estudadas, as particularidades da internacionalização produtiva e de P dessas empresas e a análise dos casos ante a tipologia apresentada. A partir da estrutura proposta, foi possível inferir que, para a internacionalização de P interno, a Embraco e a WEB transitam entre as estruturas intermediária e madura; já para a internacionalização de P externo, há uma oscilação entre as estruturas embrionária e intermediária. No caso específico da Tigre, prevalece a estrutura embrionária para a internacionalização tanto de P interno quanto de P externo.Innovation must be managed globally and dynamically, and its understanding must encompass not only the analysis of innovative activities developed within the physical boundaries of the head office and its subsidiaries (internal R), but should also involve the evaluation of innovative activities elsewhere, with emphasis on the interactions between companies, universities, and research institutes in the country and abroad (external R). In this context, this study proposes to develop a general typology for the internationalization of R, focusing on the structural possibilities for internal and external development. To this end, we carried out a descriptive qualitative study focusing on three cases: Embraco, Tigre, and WEG. The results of the survey described typology generic to the internationalization of R the characterization of the multinational study; characteristics of these companies' internationalization of production and R, and analysis of the cases in terms of the typology presented. From the proposed framework, it was possible to infer that in terms of the internationalization of internal R, Embraco and WEG are in transition between the intermediate and mature structures; whereas the internationalization of external R oscillates between the embryonic and intermediate structures. In the specific case of Tigre, internationalization of both internal R and external R remains at an embryonic stage.

ASSUNTO(S)

applied social sciences

Documentos Relacionados