Prevalência de relação sexual e fatores associados em adolescentes escolares de Goiânia, Goiás, Brasil

AUTOR(ES)
FONTE

Ciênc. saúde coletiva

DATA DE PUBLICAÇÃO

2015-01

RESUMO

Objetivou-se investigar a prevalência de relação sexual em adolescentes de um município brasileiro e sua associação com fatores sociodemográficos, comportamentos de risco à saúde e percepção da imagem corporal. Estudo transversal utilizando dados da Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar - PeNSE realizada em 2009. A amostra foi composta por escolares do 9° ano de Goiânia, Goiás (n = 3.099), com predomínio das idades de 13 a 15 anos. A variável dependente foi o relato de relação sexual alguma vez. Para identificação das variáveis associadas foi realizada análise de regressão de Poisson. A prevalência de relação sexual alguma vez foi de 26,5% (IC95% = 23,8-29,4). Este comportamento foi mais prevalente em adolescentes do sexo masculino, com idade de 14 anos ou mais, que não moravam com a mãe ou com o pai, estudavam em escolas públicas, relataram ter experimentado álcool, tabaco e outras drogas, e envolvimento em brigas e agressão familiar. Conclui-se que a prevalência de relação sexual alguma vez foi elevada e associada a condições sociodemográficas mais precárias, comportamentos de risco à saúde e violência. Estes fatores devem ser considerados nas estratégias de promoção de saúde, visando comportamentos sexuais seguros e saudáveis na adolescência.This study sought to investigate the prevalence of sexual intercourse among adolescents in a Brazilian city and its association with sociodemographic factors, health-risk behaviors, and body image perception. A cross-sectional study was conducted using data from the National Adolescent School-based Health Survey (PeNSE), carried out in 2009. The sample comprised schoolchildren enrolled in the 9th year in the city of Goiânia, Goiás (n= 3,099), mostly aged between 13 and 15. The dependent variable was the reporting of sexual intercourse at least once. To identify variables associated with sexual activity, Poisson regression analysis was used. The prevalence of sexual intercourse at least once in the adolescents' lifetime was 26.5% (95% CI= 23.8-29.4). Prevalence was higher among males, those aged 14 years or older, who reported not living with their mother or with their father, who attended public schools, reported alcohol, tobacco or other drug use, and were involved in fights and family violence. The conclusion reached was that the prevalence of sexual intercourse was high and associated with poor sociodemographic conditions, health-risk behaviors and violence. These factors should be considered in the health promotion strategies seeking more safe and healthy sexual behavior during adolescence.

ASSUNTO(S)

health sciences

Documentos Relacionados