PREPARAÇÃO, CARACTERIZAÇÃO E COMPORTAMENTO MECÂNICO DE COMPÓSITOS HÍBRIDOS À BASE DE RESINA EPÓXI/FIBRA VISANDO À PRODUÇÃO DE JUNTAS POR ENROLAMENTO FILAMENTAR. / PREPARATION, CARACTERIZATION AND MECHANICAL BEHAVIOUR OF HYBRID COMPOSITE FOR THE PRODUCTION OF JOINTS BY FILAMENT WINDING.

AUTOR(ES)
FONTE

IBICT

DATA DE PUBLICAÇÃO

28/03/2012

RESUMO

As junções representam uma descontinuidade na homogeneidade do material que resulta em tensões localizadas, onde frequentemente se inicia a falha, tornando-se inevitável sua introdução em sistemas de tubulação. O uso extensivo de materiais compósitos em sistemas de tubulação ainda é limitado. E isso se deve à necessidade do estudo de materiais considerando as fibras utilizadas e seus arranjos, da resina a ser empregada, do comportamento mecânico dos materiais empregados e das técnicas de processamento, além do desenvolvimento de juntas para conexões das tubulações de compósito e o comportamento da junção até a falha. Este trabalho visa preparar, caracterizar e avaliar o desempenho de compósitos híbridos à base de resina epóxi/fibra utilizando como carga pó de coco e avaliar a viabilidade de produção de juntas por enrolamento filamentar. Foram produzidos corpos de prova poliméricos a partir de dois sistemas à base de epóxi (DGEBA) com diferentes ciclos de cura contendo diferentes porcentagens de carga. Em seguida, foram produzidos compósitos híbridos unidirecionais resina/carga/fibra de vidro E e resina/carga/fibra de carbono. A caracterização dos materiais e o efeito da adição da carga foram realizados através de ensaios mecânicos de tração, análises térmicas (calorimetria diferencial de varredura, termogravimetria e análise dinâmico-mecânica), infravermelho com transformada de Fourrier, microscopia óptica e eletrônica de varredura. Por fim, foram realizados ensaios hidrostáticos de pressão interna das juntas em conexão de tubos compósitos. A presença da carga nos sistemas epóxi modifica as propriedades mecânicas e viscoelásticas e os modos de falha, porém não afeta o perfil de degradação nem o ciclo de cura das resinas. O compósito híbrido com fibra de carbono e resina de cura ambiente apresentou melhora nas propriedades de tração, em torno de 37,5%, devido à adição de 10% de carga, o que não foi verificado para os demais compósitos. As juntas produzidas com fibra de vidro do E e resina epóxi apresentaram desempenho 13% menor, em média, que o tubo padrão, e o modo de falha típico foi o vazamento, variando-se o local da falha.

ASSUNTO(S)

resina epóxi mecânica dos materiais compósitos poliméricos tubos e tubulações conexões juntas engenharia de materiais e metalurgica polymer composites, epoxies, mechanics of materials, tubes and pipes, connections, joints

Documentos Relacionados