O comprimento dos túneis femorais varia com a flexão do joelho na reconstrução anatômica do ligamento cruzado anterior

AUTOR(ES)
FONTE

Revista Brasileira de Ortopedia

DATA DE PUBLICAÇÃO

01/04/2012

RESUMO

OBJETIVO: O propósito de nosso trabalho foi avaliar o efeito que o grau de flexão do joelho, durante a perfuração dos túneis femorais, pode causar no comprimento desses túneis, na reconstrução anatômica do ligamento cruzado anterior. MÉTODOS: Medimos o comprimento dos túneis femorais anteromedial e posterolateral do ligamento cruzado anterior, em 20 peças anatômicas de joelhos desemparelhadas, 10 direitas e 10 esquerdas, todas com a cartilagem e ligamentos cruzados íntegros. Os túneis foram perfurados com os joelhos flexionados a 90, 110 e 130 graus de flexão, através do portal anteromedial acessório, com uma broca de 2,5mm. Os estudos estatísticos foram realizadas pela análise de variância de Friedman e pelo teste de Mann-Whitney. RESULTADO: A média dos comprimentos dos túneis femorais anteromediais medidos com os joelhos flexionados a 90, 110 e 130 graus foram 33,7 ± 3,72mm, 37,4 ± 2,93mm e 38,8 ± 3,31mm, respectivamente. Para o comprimento dos túneis posterolaterais, os resultados obtidos a 90, 110 e 130 graus foram 32,1 ± 4,24mm, 37,3 ± 4,85mm e 38,4 ± 2,51mm, respectivamente. A análise de variância de Friedman mostrou diferença significativa entre os comprimentos dos túneis perfurados com 90 e 110 graus de flexão das peças, porém não mostrou diferença significativa entre os obtidos com flexão de 110e 130 graus (p < 0,05). CONCLUSÃO: É possível perfurar os túneis femorais através do portal anteromedial acessório com o joelho flexionado em 110º, de maneira a obter um túnel com comprimento suficiente para uma boa interface enxerto-osso.

ASSUNTO(S)

ligamento cruzado anterior joelho fêmur tíbia procedimentos cirúrgicos reconstrutivos

Documentos Relacionados