Documento


O amor e seus mo(vi)mentos

AUTOR(ES)
DATA DE PUBLICAÇÃO

2003

RESUMO

Pesquisar sobre o amor nos coloca frente a um fenômeno que conhecemos desde a mais tenra idade, crescemos e o experimentamos diariamente, através das fortes emoções que o acompanham, mas não refletimos sobre as concepções que ele pode assumir. Discorremos sobre a aprendizagem, personalidade, emoção, abordamos técnicas e métodos, mas, com exceção da literatura de auto-ajuda, pouco encontramos sobre a amor, sistematizado em seu processo e em suas formas. Portanto, o presente trabalho tem a intenção de compreender mais adequadamente o amor, clarificando os possíveis conceitos que as pessoas atribuem a tal fenômeno. O trabalho está dividido em três partes que, didaticamente, confere a evolução da Psicologia, da Escola Estruturalista até chegarmos na Psicologia Transpessoal; as possíveis concepções de amor, através de uma revisão bibliográfica, que nos indicam um caminho em direção à visão holística do fenômeno e uma terceira parte que contém uma pesquisa tratada pela Análise de Conteúdo, que tem a intenção de ilustrar os conceitos apresentados a partir das considerações das pessoas sobre o fenômeno amor. Para a realização desta pesquisa foram selecionados alunos do curso de licenciatura da UNICAMP, que expressaram, através da escrita, suas idéias a respeito do significado que o amor tem em suas vidas. Interessante observar que, embora aspectos teóricos identifiquem que o fenômeno é um processo e que a sua concepção depende da relação que o indivíduo mantém com suas manifestações emocionais e de sua postura frente a própria existência, a tendência dos entrevistados é pautar o seu significado através do relacionamento entre os pares, apresentando as características afetivas que estão experimentando na sua relação amorosa

ASSUNTO(S)

emoções psicologia transpessoal amor




Comentários