Novel neurotherapeutics in psychiatry: use and rationale of transcranial direct current stimulation in major depressive disorder

AUTOR(ES)
FONTE

Rev. psiquiatr. clín.

DATA DE PUBLICAÇÃO

31/03/2014

RESUMO

Contexto : A estimulação transcraniana por corrente contínua (ETCC) é uma nova intervenção não farmacológica investigada como tratamento no transtorno depressivo maior (TDM). Objetivo : Apresentar uma revisão atualizada da ETCC no TDM. Método : Revisão sistemática no banco de dados Medline/PubMed e outros de todos os estudos clínicos publicados avaliando a eficácia da ETCC no TDM, da primeira data disponível a dezembro/2013. Resultados : De 55 artigos, 24 foram incluídos, sendo 6 estudos abertos; 8 ensaios clínicos randomizados, duplo-cego, placebo controlados; 2 estudos de seguimento; 2 metanálises e 6 relatos de caso. Observa-se uma melhora de 20-40% nos sintomas depressivos, sendo ligeiramente maior nos estudos abertos. Entre os ensaios controlados, 5 demonstraram eficácia da técnica. As metanálises divergiram quanto aos resultados, mostrando presença e ausência de eficácia e ausência da ETCC. Porém, nenhuma incluiu o estudo de Brunoni et al. (2013), que representa quase 50% da população estudada. Estudos abertos e relatos de caso também investigaram o uso da ETCC na depressão bipolar, na depressão pós-AVC e usaram variações nos parâmetros de estimulação. Conclusões : A ETCC é uma técnica promissora no tratamento da TDM. Evidências definitivas devem estar disponíveis nos próximos anos, com a divulgação de resultados de grandes ensaios clínicos em andamento. Background : Transcranial direct current stimulation (tDCS) is a novel non-pharmacological intervention being investigated for the treatment of major depressive disorder (MDD). Objective : To perform an updated review of tDCS for MDD. Method : Systematic review in Medline/PubMed and other databases of all clinical studies evaluating the clinical efficacy of tDCS in MDD, from the first date available to December/2013. Results : Out of 55 articles, 24 were included, being 6 open-label studies; 8 randomized, double-blind, sham-controlled trials; 2 follow-up studies; 2 meta-analyses and 6 case reports. We observed an improvement of 20-40% in depressive symptoms, being slightly better in open studies. Five randomized clinical trials displayed positive results. The meta-analyses presented mixed results; although none included the study of Brunoni et al. (2013) that represents almost 50% of the evaluated sample. Open-label studies and case reports also investigated tDCS in bipolar depression, post-stroke depression and employed different parameters of stimulation. Discussion : TDCS is a novel, promising treatment for MDD. Definite evidence from large, ongoing clinical trials will be available in the next years.

ASSUNTO(S)

health sciences




Comentários