Myofunctional orofacial examination: comparative analysis in young adults with and without complaints

AUTOR(ES)
FONTE

CoDAS

DATA DE PUBLICAÇÃO

2014-12

RESUMO

OBJETIVO: Verificar as características miofuncionais orofaciais em adultos jovens e analisar comparativamente dados de indivíduos com e sem queixas miofuncionais, visando apontar os principais problemas miofuncionais e diferenciando-os de características típicas dessa população, além de elencar os itens de avaliação miofuncional que possam merecer maior atenção para essa população. MÉTODOS: Estudo transversal com 85 participantes adultos, 19 a 39 anos, selecionados por amostra consecutiva no Serviço de Fonoaudiologia da Universidade Veiga de Almeida, divididos em dois grupos - G1: 50 indivíduos encaminhados por queixas miofuncionais orofaciais; G2: 35 indivíduos voluntários sem queixas. Todos foram avaliados por três fonoaudiólogos, especialistas. O exame constou de avaliação clínica descritiva quanto às estruturas craniofaciais de tecidos duros e moles, análise dos movimentos mandibulares, verificação funcional quanto à respiração, mastigação e deglutição. Análise estatística: teste do χ2, teste t de Student ou de Mann-Whitney. Foi adotado nível de confiabilidade de 99%. RESULTADOS: Constatou-se predomínio de oclusão Classe I de Angle para G2 (p<0,0001). G1 apresentou (p<0,0001): movimentos mandibulares com desvios e ruídos articulares, amplitude reduzida nos movimentos de lateralidade e protrusivos, mastigação unilateral, contração muscular não esperada, ruídos articulares, deglutição com contração perioral excessiva, ruído evidente e resíduos (p=0,006). CONCLUSÃO: As principais alterações miofuncionais orofaciais em adultos jovens com queixas referem-se a modificações dos movimentos mandibulares, dos padrões de mastigação e de deglutição, sendo esses os itens de maior importância na análise da avaliação. Vários itens de avaliação e caracterização de distúrbios não diferem entre os grupos, devendo ser cuidadosamente analisados quanto à sua relevância. PURPOSE: To verify myofunctional orofacial characteristics in young adults and to compare data on individuals with and without myofunctional complaints, aiming to identify the main myofunctional problems and differentiating them from characteristics that are common for this population, as well as to list items for myofunctional evaluation in this population. METHODS: Cross-sectional study with 85 adult participants, aged between 19 and 39 years, selected through consecutive sampling at the Department of Speech, Language and Hearing Sciences of Universidade Veiga de Almeida. The participants were divided into two groups: G1 (comprising 50 individuals referred for orofacial myofunctional disorders) and G2 (comprising 35 volunteers without complaints). Descriptive evaluation of craniofacial structures of hard and soft tissues, kinesiology and mandible range of motion and functional patterns of breathing, chewing, and swallowing was applied. Three expert Speech-Language pathologists assessed all participants. Statistical analysis was done using χ2-test, Student's t-test, or Mann-Whitney test. The reliability level was 99%. RESULTS: A predominance of Angle Class I pattern of occlusions for G2 (p<0.0001) was found. G1 showed (p<0.0001) mandible movements with deviations and joint noises, amplitude reduction in lateral and protrusive movements, unilateral chewing, nonexpected muscle contraction, temporomandibular joint noises, swallowing with excessive contraction of the orbicularis oris muscle, loud noise, and residues (p=0.006). CONCLUSION: The main myofunctional orofacial alterations in young adults with complaints refer to changes of the mandibular movements and patterns of chewing or of swallowing, reflecting the main items of the clinical evaluation. Many items of assessment and characterization do not differ between the groups, and these should be analyzed regarding their relevance.

ASSUNTO(S)

health sciences

Documentos Relacionados