Mudanças na estrutura do comércio exterior brasileiro: uma análise sob a ótica da teoria de Heckscher-Ohlin

AUTOR(ES)
FONTE

Estud. Econ.

DATA DE PUBLICAÇÃO

28/02/2013

RESUMO

O objetivo deste trabalho é analisar as mudanças ocorridas na estrutura do comércio exterior brasileiro, após a abertura comercial, em termos de uso dos recursos produtivos disponíveis. A análise é realizada com base na teoria das proporções de fatores, na versão de modelo de três fatores: trabalho, recursos naturais e capital. Utilizando a técnica de insumo-produto, o conteúdo dos fatores produtivos no comércio é mensurado, enquanto é analisada a tendência de longo prazo de especialização da economia brasileira em termos das vantagens comparativas, segundo a teoria de Heckscher-Ohlin. Os resultados obtidos mostram uma tendência de longo prazo de aumento de participação dos produtos intensivos em recursos naturais, além de queda de participação dos produtos intensivos em capital e trabalho na pauta de exportações brasileiras. Por outro lado, no que se refere às importações, estas mostram uma inequívoca tendência de crescente participação de produtos intensivos em capital e uma queda de participação de produtos intensivos em recursos naturais, portanto condizentes com os preceitos das vantagens comparativas de Heckscher-Ohlin.The objective of this study is to analyze the changes in the Brazilian foreign trade structure after the liberalization trade in terms of use of the available productive resources. The analysis is performed based on the factors proportions theory, in model of three factors: labor, natural resources and capital. Using the technique of input-output is measured the content of the trade productive factors while it is analyzed the long-term trend tendencies of Brazilian economic specialization in comparatives advantages terms according to Heckscher-Ohlin theory. The results show a long-term trend of increased participation of resource-intensive products beyond a decrease in the participation of the intensive products in capital and labor in Brazilian exports. On the other hand as they relate to imports, these show a clear trend in the increasing of intensive products in capital and a decrease in the participation of intensive products in natural resources, therefore consistent with the principles of comparative advantages of Heckscher-Ohlin.

ASSUNTO(S)

applied social sciences

Documentos Relacionados