Medicamentos antidepressivos: inserção na prática biomédica (1941 a 2006) a partir da divulgação em um livro-texto de farmacologia

AUTOR(ES)
FONTE

Mana

DATA DE PUBLICAÇÃO

31/07/2013

RESUMO

Este estudo investiga como os antidepressivos foram apresentados a estudantes e profissionais da área médica a partir da análise de um livro-texto de farmacologia com projeção mundial. Através de uma perspectiva histórica e etnográfica, foram analisadas onze edições da obra (1941-2006), com auxílio de recursos da Análise de Discurso. Esses medicamentos aparecem no livro-texto a partir da 3ª edição (1965). Nas edições do século XX, há referência ao uso ampliado de medicamentos psicoativos e o alerta para que não se faça uso inadequado dessas drogas, lembrando a importância da contextualização clínica do paciente a ser medicado. Nas edições do século XXI, há menos referências a essa contextualização e aos aspectos históricos do desenvolvimento dos medicamentos. Este estudo reafirma a importância da abordagem de aspectos históricos e socioculturais do desenvolvimento da farmacologia e de fármacos, como os antidepressivos, bem como da relação desses aspectos com a prática clínica e a divulgação científica dos medicamentos.Based on the analysis of a pharmacological textbook with a global projection, this study investigates how antidepressants were presented to students and medical professionals. From a historical and ethnographic perspective, eleven editions of the work (1941-2006) were analyzed with aid from the resources of the Analysis Discourse. These drugs make their first appearance in the 3rd edition (1965) of the textbook. In the twentieth century editions, there is reference to the expanded use of psychoactive medications and a warning concerning the inappropriate use of these drugs, which notes the importance of the clinical context of the patient to be medicated. In the editions of the twenty-first century, there is less reference to that contextualization and the historical aspects of the drug development. This study restates the importance of addressing historical and sociocultural aspects of pharmacological development and drugs such as antidepressants, as well as the relationship between these aspects of clinical practice and the scientific dissemination of the drugs.

ASSUNTO(S)

human sciences

Documentos Relacionados