Lesão do músculo obturador externo em atletas de futebol profissional

AUTOR(ES)
FONTE

Revista Brasileira de Medicina do Esporte

DATA DE PUBLICAÇÃO

2011

RESUMO

Diversos estudos têm analisado os diferentes tipos de lesões que acometem o jogador de futebol. Nota-se, no entanto, que nenhum cita a lesão do músculo obturador externo. Na medida em que este é um músculo pequeno e monoarticular, sua incidência provavelmente é baixa e pouco documentada na literatura. Sendo assim, o objetivo deste estudo é apresentar quatro casos de estiramentos do obturador externo em uma equipe profissional de futebol no ano de 2006. Os dados foram coletados a partir de um programa de armazenamento denominado Sistema de Preparação Desportiva que fornece dados referentes ao nome, diagnóstico, mecanismo de trauma, história clínica, tempo de afastamento e evolução. Todos os atletas que apresentaram imagem de ressonância nuclear magnética compatível com ruptura do obturador externo foram inclusos no estudo. Quatro lesões por estiramento do músculo obturador externo foram encontradas, de um total de 28 lesões por estiramento muscular durante o ano de 2006. Todos os atletas apresentavam dor difusa na região do quadril durante os movimentos de rotação lateral e medial do quadril. O mecanismo de trauma predominante foi o movimento de rotação lateral do tronco sobre o fêmur em cadeia cinética fechada. Concluímos que a lesão do obturador externo pode ser confundida com uma lesão dos músculos adutores do quadril, devido à localização da dor relatada pelo indivíduo. A avaliação clínica deve basear-se no relato do atleta e na realização dos testes funcionais, principalmente para os músculos rotadores do quadril. O exame de ressonância nuclear magnética foi fundamental para localizar, classificar e avaliar a extensão da lesão neste estudo

ASSUNTO(S)

fisioterapia reabilitação estiramento

Documentos Relacionados