Leadership, management and teamwork learning through an extra-curricular project for medical students: descriptive study

AUTOR(ES)
FONTE

Sao Paulo Med. J.

DATA DE PUBLICAÇÃO

29/07/2014

RESUMO

CONTEXTO E OBJETIVO: Profissionalismo na medicina requer formação para o mundo globalizado. Nosso objetivo é descrever um projeto que introduz os estudantes de medicina em atividades laboratoriais, comunitárias e hospitalares, oferecendo experiência em gestão de pessoas, liderança e trabalho em equipe. TIPO DE ESTUDO E LOCAL: Estudo descritivo do processo aplicado a uma escola medica filantrópica de Curitiba, Paraná. MÉTODO: Inclusão de práticas de gestão e liderança como parte do programa de graduação médica. RESULTADOS: Os grupos de trabalho eram constituídos por 15 estudantes. Após seis meses de participação, o estudante podia ser eleito como subcoordenador, responsável por gerenciar tarefas e representar a equipe junto aos setores do hospital e na comunidade. Na faculdade de medicina, frequentemente, o envolvimento dos alunos em atividades práticas restringe-se à observação, não existem demandas sobre a sua responsabilidade ou sua interação com outros alunos e atores. Entretanto, serão cobrados por isso, resultando em efeito adverso sobre todos os envolvidos. O espaço de aprendizagem aqui descrito visa preencher essa lacuna, trazendo os alunos para mais perto do cotidiano e das experiências dos profissionais de saúde. CONCLUSÃO: Ser médico exige, ao lado de gestão e liderança, competências transferíveis, comunicação e pensamento crítico. Atributos adquiridos pela experiência do trabalho em equipe sob supervisão qualificada do corpo docente, quando os estudantes devem desenvolver habilidades para lidar e resolver conflitos, aprender a compartilhar a liderança, preparar outras pessoas para ajudar e substituir, adotar uma abordagem baseada na mútua responsabilidade e na análise de desempenho. CONTEXT AND OBJECTIVE: Professionalism in medicine requires preparation for the globalized world. Our objective was to describe a project that introduces medical students to the community, hospital and laboratory activities, thereby allowing them to gain experience in people management, leadership and teamwork. DESIGN AND SETTING: Descriptive study of the process applied at a philanthropic medical school in Curitiba, Paraná. METHOD: Inclusion of management and leadership practices as part of the medical degree program. RESULTS: The study groups consisted of fifteen students. After six months, any of the participants could be elected as a subcoordinator, with responsibility for managing tasks and representing the team in hospital departments and the community. The activities required increasing levels of responsibility. In medical schools, students' involvement in practical activities is often limited to observation. They are not required to take responsibilities or to interact with other students and stakeholders. However, they will become accountable, which thus has an adverse effect on all involved. The learning space described here aims to fill this gap by bringing students closer to the daily lives and experiences of healthcare professionals. CONCLUSION: Being a physician requires not only management and leadership, but also transferrable competencies, communication and critical thinking. These attributes can be acquired through experience of teamwork, under qualified supervision from teaching staff. Students are thus expected to develop skills to deal with and resolve conflicts, learn to share leadership, prepare others to help and replace them, adopt an approach based on mutual responsibility and discuss their performance.

ASSUNTO(S)

health sciences

Documentos Relacionados