Influência de diferentes extratos aquosos de plantas medicinais no desenvolvimento de Colletotrichum gloeosporioides e de Fusarium moniliforme

AUTOR(ES)
FONTE

Rev. bras. plantas med.

DATA DE PUBLICAÇÃO

2014-12

RESUMO

O objetivo deste trabalho foi avaliar a influência dos extratos aquosos das plantas medicinais alecrim, alho, cravo-da-índia, sálvia, capim-limão, orégano ou pimenta-do-reino no desenvolvimento in vitro de Colletotrichum gloeosporioides e de Fusarium moniliforme. Os extratos foram obtidos pela infusão de 60 g de cada planta medicinal em 200 mL de água fervente. Cada extrato aquoso foi fracionado em concentrações de 0, 5, 10 e 20% (p:v) e incorporado ao meio de cultivo BDA (batata-dextrose-ágar) antes da esterilização em autoclave. Posteriormente, um disco de 8 mm de diâmetro de micélio fúngico de cada patógeno foi transferido para o centro de placas de Petri. Após 24, 48 e 96 horas de incubação em câmara de crescimento a 22 ± 2 ºC e fotoperíodo de 12 horas avaliou-se o crescimento micelial de F. moniliforme e de C. gloesporioides. No último período de incubação, também se quantificou o número de conídios de cada fungo. Para o teste de germinação adicionou-se nas cavidades de placas de teste Elisa, uma alíquota de 40 µL de cada extrato nas concentrações de 0, 5, 10 e 20%, e outra alíquota, da suspensão de conídios de cada patógeno. Após 24 horas a 22 ± 2 ºC, no escuro, a germinação dos conídios foi paralisada com a adição de 20 µL de lactofenol; avaliou-se então a porcentagem de germinação de conídios. Os experimentos foram conduzidos no delineamento inteiramente casualizado em esquema fatorial 7 x 4 (extratos de plantas medicinais x concentrações) com quatro repetições. Para ambos os patógenos o extrato aquoso de alho e cravo-da-índia apresentaram maior ou total inibição do crescimento micelial, respectivamente, quando comparado com os demais extratos. Para C. gloeosporioides, o extrato de cravo-da-índia apresentou menor número de conídios em todas as concentrações testadas, e para o extrato de alho a 20%, também não foi observada a germinação de conídios. O extrato de alho foi eficiente em reduzir o número e a germinação dos conídios de F. moniliforme na concentração de 20%. Os extratos de alecrim, cravo-da-índia, orégano e pimenta-do-reino, nas maiores concentrações, tiveram efeito positivo na redução da produção de conídios deste mesmo fungo.The objective of this study was to evaluate the influence of aqueous extracts of the medicinal plants rosemary, garlic, clove, sage, lemongrass, oregano and black pepper in the in vitro development of Colletotrichum gloeosporioides and Fusarium moniliforme. The extracts were obtained by infusing 60 g of each medicinal plant in 200 mL of boiling water. Each aqueous extract was fractionated in the concentrations of 0, 5, 10 and 20% (w:v) and incorporated into the PDA (potato dextrose agar) culture medium before sterilization by autoclaving. Later, an 8 mm diameter disc of each pathogen mycelium was transferred to the center of the Petri dishes. After 24, 48 and 96 hours of incubation in a growth chamber at 22 ± 2 ºC and a photoperiod of 12 hours, we evaluated the mycelial growth of F. moniliforme, and C. gloesporioides. In the last period of incubation, we quantified the production of conidia of each fungus. For the germination test, we added, into the wells of an ELISA test plates, a 40 µL aliquot of each extract at the concentrations of 0, 5, 10 and 20% and another aliquot of a suspension of conidia of each pathogen. After 24 hours at 22 ± 2 ºC in the dark, the germination of the fungi was stopped with the addition of 20 µL of lactophenol. Then, we evaluated the germination of conidia. The experiments followed a completely randomized 7 x 4 factorial design (medicinal plants x concentrations) with four replications. For both pathogens, the aqueous extract of garlic and clove showed a greater or total inhibition of the mycelial growth, when compared to the other extracts. For the C. gloeosporioides, the clove extract showed a lower number of conidia at all concentrations tested, and the garlic extract at 20% showed not conidial germination. The garlic extract was efficient to reduce the conidial number and germination of F. moniliforme at 20%. Extracts of rosemary, clove, oregano and black pepper, in the highest concentrations, had positive effect in reducing the production of spores of the same fungus.

ASSUNTO(S)

agricultural sciences biological sciences

Documentos Relacionados