Implementation, validation and review of a critical values list in a cardiac emergency room

AUTOR(ES)
FONTE

J. Bras. Patol. Med. Lab.

DATA DE PUBLICAÇÃO

2014-10

RESUMO

Introdução: Valores críticos (VC) laboratoriais podem ser indicativos de condições de risco de morte que requerem intervenção clínica rápida. O objetivo deste estudo foi implantar, validar e revisar uma lista de valores críticos (LVC) no Pronto-Socorro Cardiológico Universitário de Pernambuco-Universidade de Pernambuco (PROCAPE-UPE). Método: Este trabalho foi realizado no período de 2011 a 2013. Para elaborar a LVC, os testes laboratoriais realizados no PROCAPE foram analisados e comparados com os dos jornais da Federação Internacional de Química Clínica e Medicina Laboratorial (IFCC) e do Colégio Americano de Patologistas (CAP). Após a elaboração da LVC, ela foi validada por médicos; treinamentos e procedimento operacional padrão foram desenvolvidos abrangendo todo o laboratório de análises clínicas, com o intuito de formalizar o procedimento de comunicação de resultados críticos. A LVC foi revisada a cada seis meses. Resultados: Foram realizadas modificações nos intervalos de VC na dosagem de cálcio sérico total, sódio sérico, potássio sérico, no índice internacional normalizado (INR) e na contagem total de leucócitos. Também foi incluído na LVC o hormônio estimulante de tireoide (TSH). Na LVC exclusiva da pediatria, foi incluída a dosagem de sódio sérico e o INR, e uma alteração no valor do potássio sérico foi realizada. Assim, uma avaliação periódica da LVC possibilitou maior adequação às necessidades da população de estudo e evitou sobrecarga no processo de notificação. Conclusão: Faz-se necessário que os laboratórios de análises clínicas sejam responsáveis pela implantação, validação e revisão de sua LVC para assegurar a saúde do paciente. Introduction: Laboratory critical values (CV) can indicate threatening conditions that require rapid clinical intervention. The aim of this study was to implement, validate and review a critical values list (CVL) at Pronto-Socorro Cardiológico de Pernambuco - Universidade de Pernambuco (PROCAPE-UPE). Method: This study was conducted between 2011 and 2013. To formulate the CVL, laboratory tests performed at PROCAPE were analyzed and compared with those of the Journal of the International Federation of Clinical Chemistry and Laboratory Medicine (IFCC) and the College of American Pathologists (CAP). A draft CVL was validated by physicians; staff training and the standard operating procedure were developed covering the entire clinical analysis laboratory, in order to formalize the procedure of critical result reporting. The CVL was updated every six months. Results: Changes were made in CV intervals for the measurement of total serum calcium, serum sodium, serum potassium, the international normalized ratio (INR) and total leukocyte count. Thyroid-stimulating hormone (TSH) was also included in the CVL. In the pediatric CVL, dosages of serum sodium and INR were included, and a change in the value of serum potassium was made. Thus, periodic reviews of CVL allowed greater adequacy to the needs of the study population and avoided overloading the notification process. Conclusion: Clinical laboratories must be responsible for the implementation, validation and review of their CVL to ensure patients’ health.

ASSUNTO(S)

health sciences

Documentos Relacionados