Hábitos Alimentares, Atividade Física e Escore de Risco Global de Framingham na Síndrome Metabólica

AUTOR(ES)
FONTE

Arq. Bras. Cardiol.

DATA DE PUBLICAÇÃO

29/04/2014

RESUMO

Fundamento: A síndrome metabólica é um transtorno complexo representado por um conjunto de fatores de risco cardiovascular. A adoção de um estilo de vida saudável está fortemente relacionada à melhora da Qualidade de Vida e interfere de forma positiva no controle dos fatores de risco presentes nessa condição clínica. Objetivo: Avaliar o efeito de um programa de modificação do estilo de vida sobre o Escore de Risco Cardiovascular Global de Framingham em indivíduos com síndrome metabólica. Método: Trata-se de uma subanálise de um ensaio clínico randomizado, controlado, cegado, com duração de três meses. Os participantes foram randomizados em quatro grupos: intervenção nutricional + placebo (INP), intervenção nutricional + suplementação de ácidos graxos ômega 3 (3 g/dia de óleo de peixe) (INS3), intervenção nutricional + atividade física + placebo (INEP) e intervenção nutricional + atividade física + suplementação de ácidos graxos ômega 3 (INES3). O Escore de Risco Cardiovascular Global de Framingham de cada indivíduo foi calculado antes e após a intervenção. Resultados: Participaram do estudo 70 indivíduos. Observou-se uma redução da média do escore após a intervenção de forma geral (p < 0,001). Obteve-se uma redução para risco intermediário em 25,7% dos indivíduos. Após a intervenção, observou-se redução significativa (p < 0,01) da "idade vascular", sendo esta mais expressiva nos grupos INP (5,2%) e INEP (5,3%). Conclusão: Todas as intervenções propostas produziram efeito benéfico para a redução do escore de risco cardiovascular. O presente estudo reforça a importância da modificação do estilo de vida na prevenção e no tratamento das doenças cardiovasculares. Background: Metabolic syndrome is a complex disorder represented by a set of cardiovascular risk factors. A healthy lifestyle is strongly related to improve Quality of Life and interfere positively in the control of risk factors presented in this condition. Objective: To evaluate the effect of a program of lifestyle modification on the Framingham General Cardiovascular Risk Profile in subjects diagnosed with metabolic syndrome. Methods: A sub-analysis study of a randomized clinical trial controlled blind that lasted three months. Participants were randomized into four groups: dietary intervention + placebo (DIP), dietary intervention + supplementation of omega 3 (fish oil 3 g/day) (DIS3), dietary intervention + placebo + physical activity (DIPE) and dietary intervention + physical activity + supplementation of omega 3 (DIS3PE). The general cardiovascular risk profile of each individual was calculated before and after the intervention. Results: The study included 70 subjects. Evaluating the score between the pre and post intervention yielded a significant value (p < 0.001). We obtained a reduction for intermediate risk in 25.7% of subjects. After intervention, there was a significant reduction (p < 0.01) on cardiovascular age, this being more significant in groups DIP (5.2%) and DIPE (5.3%). Conclusion: Proposed interventions produced beneficial effects for reducing cardiovascular risk score. This study emphasizes the importance of lifestyle modification in the prevention and treatment of cardiovascular diseases.

ASSUNTO(S)

health sciences




Comentários