Germinação de sementes e desenvolvimento de protocormos de Epidendrum secundum Jacq. (Orchidaceae) em associação com fungos micorrízicos do gênero Epulorhiza

AUTOR(ES)
FONTE

Acta Botanica Brasilica

DATA DE PUBLICAÇÃO

01/09/2011

RESUMO

Na natureza, as espécies de Orchidaceae estão associadas a fungos micorrízicos. A compreensão da especificidade fungo-planta nessa associação pode auxiliar no desenvolvimento de programas para propagação simbiótica das orquídeas. Fungos micorrízicos Epulorhiza spp. têm sido isolados de Epidendrum secundum Jacq. com maior freqüência. Assim, o objetivo deste trabalho foi avaliar a germinação de sementes e o desenvolvimento de protocormos de E. secundum associados a diferentes isolados de fungos do gênero Epulorhiza. Utilizou-se 16 fungos Epulorhiza spp. isolados de diferentes populações de E. secundum. Após 44 dias, todos os fungos testados induziram a germinação das sementes. Entretanto, observou-se diferença na eficiência desses fungos em promover o desenvolvimento dos protocormos, mesmo entre os fungos que apresentam semelhanças morfológicas. O estágio de desenvolvimento mais avançado dos protocormos e o maior índice de crescimento foram observados quando as sementes foram inoculadas com o isolado M65. Conclui-se que a germinação das sementes e o desenvolvimento dos protocormos de E. secundum dependem do fungo micorrízico e que, apesar da grande freqüência de associação entre essa espécie de orquídea e fungos do gênero Epulorhiza, é importante a seleção de isolados que apresentem maior eficiência simbiótica. Isolados eficientes são úteis na produção de mudas de orquídeas de importância econômica e ornamental e de espécies ameaçadas de extinção.

ASSUNTO(S)

orquídea fungos rizoctonióides propagação simbiótica

Documentos Relacionados