Documento


Gênero e sexualidade nas diretrizes curriculares para a educação brasileira

AUTOR(ES)
DATA DE PUBLICAÇÃO

2004

RESUMO

Esta pesquisa, sob a forma de dissertação, analisa como se apresenta a questão de gênero e sexualidade no documento de Orientação Sexual dos Parâmetros Curriculares Nacionais para as Séries Iniciais do Ensino Fundamental, aqui entendidos como um documento político-normativo que orienta a elaboração e efetivação de currículos para a educação escolar brasileira. Tomando-a como contribuição à compreensão das políticas de gênero e sexualidade, atreladas às políticas de identidade, de mercado, de saúde e de reprodução circunscritas nos documentos oficiais que estabelecem diretrizes norteadoras do currículo escolar, a pesquisa criou uma relação tridíaca: gênero-sexualidade-educação, que buscou-se desvelar partindo-se dos referenciais das Teorias de Opressão de Gênero, através de pesquisa documental, em uma análise contextual. Em sua construção a pesquisa percorreu cinco etapas: delimitação do campo, construção do objeto, elaborações teóricas, análise documental e estruturação do texto; sendo que, nos seus caminhos e meandros buscou trazer à reflexão, fundamentalmente, o engendramento e aportes contextualizados da relação tridíaca construída. A pesquisa trouxe ao palco um cenário político-curricular de tramas de gênero e sexualidade, circunscritos em ações normatizadoras dos padrões de conduta humana, levando o pesquisador a propor que seja tomado como objetivo coletivo a manifestação, resistência e oposição à norma, como forma de exorcizar a autoridade que parece reinar no âmbito da tríade gênero-sexualidade-educação; ações estas, que podem dar-se por meio da investigação, da reflexão, do debate e da construção da crítica, possibilitando o surgimento de uma educação sexual escolar em prol da dignidade, emancipação e superação humana.

ASSUNTO(S)

gênero sexualidade curriculo educação sexual; currículos -planejamento education educação gende school study program. educational policies sexuality políticas educacionais currículo




Comentários