Estudos moleculares de espécies do gênero Trichogramma Westwood, 1833 (Hymenoptera: Trichogrammatidae) e detecção de Wolbachia spp. (Rickettsiales: Anaplasmataceae).

AUTOR(ES)
FONTE

IBICT

DATA DE PUBLICAÇÃO

30/11/2012

RESUMO

As espécies de Trichogramma são identificadas por meio da morfologia da genitália do macho, sendo dificultada pelo tamanho reduzido do indivíduo (0,25 mm) e/ou a presença de espécies crípticas. Por esta razão, a biologia molecular se constituí em uma boa alternativa para a identificação de espécies de Trichogramma, sendo também utilizada na identificação de proteobactéria do gênero Wolbachia, conhecida por induzir partenogênese em espécies de Trichogramma. O objetivo desta tese foi utilizar métodos moleculares para identificação de espécies de Trichogramma, verificar a diversidade de populações de Trichogramma pretiosum em 11 municípios no Brasil e sua associação com a bactéria do gênero Wolbachia. As amostras de espécies do gênero Trichogramma e de populações de Trichogramma pretiosum foram submetidas à extração de DNA genômico para a realização de PCR utilizando o primer direto ITS-2- 5 TGTGAACTGCAGGACACATG-3 e o reverso IT2-5 GTCTTGCCTGCTCTGCTCTGAG.-3`. Os produtos de DNA obtidos das espécies de Trichogramma e das populações de T. pretiosum foram purificados e submetidos ao seqüenciamento. Para detectar a presença de bactérias do gênero Wolbachia em populações de T. pretiosum, as amplificações foram realizadas com primers específicos wsp, com um volume final da reação de 25 μl. O tamanho dos produtos de PCR foi determinado utilizando um marcador de peso molecular de 100 pb, sendo utilizado um controle negativo sem DNA e o restante dos componentes e um controle positivo com a presença de Wolbachia. Pode-se verificar que foi possível extrair DNA de todas as espécies de Trichogramma estudadas com quantidades e qualidades suficientes para obter perfis eletroforéticos, com concentrações do DNA genômico variando entre 15,3 e 50 ng/μl. Por meio da técnica de PCR, os fragmentos da região ITS2 do DNA ribossomal foram amplificados, sendo possível identificar as espécies de Trichogramma pelo sequenciamento, sendo realizada a busca por similaridade utilizando o programa BLAST, no banco de dados do GenBank (NCBI National Center for Biotechnology Information) e feita a análise de dendrograma de acordo com a matriz de distância genética, onde foi obtido três grupos, o primeiro formado pela espécie T. exigum, o segundo pela espécie T. pretiosum e o terceiro pela espécie T. galloi. Com o resultado da busca por similaridade utilizando o programa BLAST, no banco de dados do GenBank, obteve-se uma média de 92,2% de máxima identificação referente à espécie de Trichogramma pretiosum, confirmando o correto sequenciamento. O tamanho das sequências variaram de 355 a 503 pb. A média do conteúdo G + C (Guanina + Citosina) foi de 53,2%. Após o alinhamento das 11 sequências de T. pretiosum, foram encontrados 391 sítios conservados, que refletem 73 % do total de 536 sítios encontrados, confirmando a semelhança entre as amostras, bem como a confiança nas sequências obtidas. A média encontrada para essa matriz de distância foi de 0,30. De acordo com o dendrograma obtido a partir da matriz de distância genética pelo método do vizinho próximo (Neighbor-Joining), pode-se verificar a presença de quatro grupos: o primeiro, formado pelas populações TPAES, TPPARS, TPRMT e TPCVMT; o segundo, pela população de TPSPMT; o terceiro grupo, pelas populações de TPPPE, TPMVCE, TPPPB, TPPPMT, TPJSP e o quarto pela população de TPPLMT, sendo a população mais distante geneticamente. A distância geográfica não afetou a similaridade ouvi dissimilaridade genética entre os parasitóides, não existindo, diferenças significativas entre distância geográfica e a similaridade genética das amostras de T. pretiosum nas localidades coletadas. Das populações de T.pretiosum analisadas, a presença da endobactérias ocorreu na população proveniente do Estado do Espírito Santo, sendo o primeiro registro local da presença dessa α proteobactéria para a espécie.

ASSUNTO(S)

proteobactéria parasitóide de ovos diversidade genética sistemática molecular zoologia molecular systematics genetic diversity egg parasitoid proteobacteria

Documentos Relacionados