Estudo Etnobotânico de plantas medicinais utilizadas pela Comunidade do Sisal no município de Catu, Bahia, Brasil

AUTOR(ES)
FONTE

Rev. bras. plantas med.

DATA DE PUBLICAÇÃO

2014-12

RESUMO

A utilização de plantas medicinais é instintiva nos animais, visto que alguns destes buscam raízes, cascas, folhas ou frutos na tentativa de resolver seus males. O homem, por sua vez, aprendeu a utilizar estas informações empiricamente para fazer uso destes vegetais. A medicina popular é uma importante alternativa, provavelmente, a mais usada para a cura de doenças por parte de populações indígenas, quilombolas ou rurais. A Etnobotânica, por sua vez, encarrega-se de estudar e interpretar essa relação dos homens com o mundo vegetal. Devido ao seu grande potencial biológico e cultural, o Brasil apresenta uma infinidade de conhecimentos tradicionais e espécies vegetais importantes, o que torna esse país uma grande fonte de pesquisa na área. Visando avaliar o conhecimento tradicional da população rural do Sisal, Catu/Bahia, relacionado ao uso de plantas medicinais, este trabalho iniciou-se em julho de 2009, constando de entrevistas semi-estruturadas e estruturadas, gravações, registros fotográficos, coleta do material botânico indicado nas entrevistas com os informantes, tratamento do material coletado e incorporação ao Herbário da Universidade do Estado da Bahia (HUNEB). Foram identificadas e coletadas 54 espécies distribuídas em 46 gêneros e 28 famílias, sendo Lamiacaeae e Asteraceae as mais representativas. A maioria das plantas é constituída de ervas e cultivada nos quintais dos moradores. O estudo revelou que a comunidade apresenta uma medicina popular bastante rica, com grande diversidade de espécies vegetais e usos por parte da população.The use of medicinal plants is instinctive in animals, since some of these seek roots, bark, leaves or fruits in an attempt to cure their diseases. Man, in turn, learned to use this information on the use of these plants empirically. Folk medicine is an important alternative, probably the most used to cure diseases by indigenous peoples, Afro-descendants and rural populations. Ethnobotany, in turn, undertakes to study and interpret the relationship of men with the plant world. Because of its great biological and cultural potential, Brazil has a wealth of traditional knowledge and important plant species, what makes this country a great source of research in the area. To evaluate the traditional knowledge of the rural population of Sisal, city of Catu, state of Bahia, Brazil, related to use of medicinal plants, this work began in July 2009, consisting of semi-structured and structured interviews, recordings, photographs, collection of botanical material indicated in the interviews with informants, treatment of the collected material and incorporation into the Herbarium of the University of Bahia (HUNEB). We identified and collected 54 species in 46 genera and 28 families, being Asteraceae and Lamiacaeae the most representative. Most plants are herbs grown in the backyards of the residents. The study revealed that the community has a very rich folk medicine, with a great diversity of plant species and uses by the population.

ASSUNTO(S)

agricultural sciences biological sciences

Documentos Relacionados