Estudo das percepções ambientais e de ações educativas promotoras da biodiversidade em unidade de conservação no Rio Grande do Norte

AUTOR(ES)
FONTE

IBICT

DATA DE PUBLICAÇÃO

15/02/2011

RESUMO

Temas importantes envolvendo o despertar para a necessidade de conservação da biodiversidade e da importância de se criar Unidades de Conservação, como estratégia em busca da defesa do meio ambiente, estão cada vez mais sendo desenvolvidos em campos investigativos biológicos e sociais. Nesse sentido, objetivou-se nessa pesquisa, enfatizar o uso da percepção ambiental dos agentes sociais sendo elementos significativos para o entendimento da relação homem/natureza, e desenvolver ações educacionais voltadas para sensibilização e mudança de atitudes frente às questões ambientais para assim, promover reflexões sobre a Educação Ambiental (EA) crítica e transformadora como um rico instrumento de conservação da diversidade biológica. Esta pesquisa abrange como local de estudo, escolas situadas na Área de Proteção Ambiental Jenipabu (APAJ), Rio Grande do Norte. Na Metodologia Geral, destacam-se a utilização de questionários e mapas mentais como geradores dos conteúdos empíricos da pesquisa, e efetivação da análise de conteúdo para o tratamento dos dados coletados. Esta dissertação conta com dois capítulos em formato de artigos científicos, onde o primeiro intitula-se: Estudo das percepções e avaliação de interações educativas voltadas ao meio ambiente em escolas de uma Unidade de Conservação do Rio Grande do Norte Brasil, obtendo, assim, um diagnóstico primordial para análise acerca das visões que alunos e professores de duas escolas situadas na APAJ têm sobre o meio ambiente. O segundo artigo, cujo título é: Efetivação e análise de ações educativas promotoras da biodiversidade em uma Área de Proteção Ambiental costeira do Nordeste Brasil traz uma análise sobre a utilização de ações educativas sobre a biodiversidade como forma de sensibilização para a necessidade de conservação ambiental. Infere-se da pesquisa que há carência na formação em EA por parte dos professores, como também há necessidade de um envolvimento maior dos alunos com a Unidade de Conservação Porém, a partir da análise das ações educativas realizadas, observamos que a efetivação de tais ações atua promovendo sensibilização e transformação nos sujeitos envolvidos. Sendo assim, a Educação Ambiental precisa levar em consideração as diversas percepções encontradas em cada indivíduo, e que não pode ser pautada apenas na transmissão de conhecimentos, para que assim, alcancemos um verdadeiro modelo de conservação.

ASSUNTO(S)

environmental education ecologia ambiente costeiro Área de proteção ambiental educação ambiental diversidade biológica coastal environment environmental protection area biological diversity

Documentos Relacionados