Estado nutricional de crianças com paralisia cerebral

AUTOR(ES)
FONTE

Revista de Nutrição

DATA DE PUBLICAÇÃO

2010

RESUMO

OBJETIVO: Avaliar o estado nutricional de 114 crianças com paralisia cerebral, entre 2 e 12,9 anos de idade. MÉTODO: Estudo transversal incluindo crianças atendidas nos ambulatórios de gastropediatria, ortopedia e neuropediatria de um hospital terciário universitário. Os indicadores nutricionais antropométricos estudados foram: peso, altura, índice de massa corporal, área muscular e de gordura do braço. RESULTADOS: A frequência de comprometimento nutricional (Escore-Z <-2), de acordo com os indicadores antropométricos para a idade e a média com o desvio-padrão, foram: 50,9% para peso, com média de -2,19 (DP=2,48), 38,6% para altura, média: -1,66 (DP=1,50), 45,6% para índice de massa corporal, média: -1,74 (DP=2,75), 29,8% para área muscular do braço, média: -1,03 (DP=1,73) e 35,1% para área de gordura do braço, média: -1,15 (DP=1,41). CONCLUSÃO: A desnutrição foi frequente em crianças com paralisia cerebral. As crianças com paralisia cerebral do tipo tetraparético apresentaram os indicadores antropométricos mais comprometidos: peso e índice de massa corporal, com 72,4% e 73,1% das crianças com Escore-Z <-2 respectivamente.

ASSUNTO(S)

avaliação nutricional crescimento desnutrição paralisia cerebral

Documentos Relacionados