Ensaios ecotoxicológicos em organismos-teste Daphnia similis e Vibrio fischeri na avaliação de efluentes sanitários aplicados na cultura de eucalipto (Eucaliptus urograndis) / Assays in ecotoxicological organisms Daphnia similis and Vibrio fischeri in the evaluation of wastewater applied in culture of eucalyptus (Eucalyptus urograndis)

AUTOR(ES)
FONTE

IBICT

DATA DE PUBLICAÇÃO

28/08/2012

RESUMO

O tratamento de esgoto doméstico é de fundamental importância para a manutenção da qualidade dos corpos hídricos e da vida aquática assim como para a conservação dos recursos naturais. Neste foco, os sistemas de tratamento como lagoas de estabilização são largamente utilizados no Brasil para tratamento de efluentes sanitários. O uso de efluente sanitário proveniente do pós-tratamento de lagoa de estabilização utilizado na irrigação de culturas agrícolas é recomendado como prática complementar ao tratamento do efluente, fornecendo assim um aporte de nutrientes necessários ao desenvolvimentos de diversas culturas agrícolas. No entanto essa prática deve ser avaliada quanto aos impactos ambientais. Com esse intuito, foi desenvolvida uma pesquisa para avaliar os potenciais efeitos tóxicos proveniente da aplicação de efluente tratado por lagoas facultativas na cultura de Eucalyptus urograndis. O local escolhido para a pesquisa foi uma área cedida pela ETE Prof. Carmelino Correa Junior (Colégio Agrícola), no município de Franca-SP. A área foi dividida em 8 tratamentos e irrigada de acordo com a dose de "água recomendada para a cultura de eucalipto da seguinte forma: T1 dose de Água, sem adubação química, T2 dose de Água, com adubação química, T3 Efluente - 1/3 da dose, com adubação química, T4 Efluente - 1/2 dose com, adubação química, T5 Efluente - 1 dose, com adubação química, T6 Efluente - 1 dose, sem adubação, T7 Efluente - 1,5 dose, sem adubação química e T8 - sem irrigação e sem adubação química (testemunha). A pesquisa avaliou a presença de elementos e compostos com potencial tóxico em detrimento da aplicação de efluente tratado, por meio de analises físicoquímicas e ecotoxicológicas, correlacionando a concentração de metais, sais e o potencial efeito tóxico causado por compostos alelopáticos liberados pelo eucalipto. Assim foi possível inferir a partir dos resultados obtidos nos testes com Daphnia similis e Vibrio fischeri, onde foram obtidos valores de CE50 superiores a 75% para a maior parte dos tratamentos, indicando um baixa toxicidade ou em alguns caso sua ausência.

ASSUNTO(S)

daphnia similis bacterias luminosas wastewater irrigation ecotoxicology daphnia similis aguas residuais de irrigação ecotoxicologia luminous bacteria

Documentos Relacionados