Efeitos do treinamento concorrente sobre aspectos da saúde de idosas

AUTOR(ES)
FONTE

Rev. bras. cineantropom. desempenho hum.

DATA DE PUBLICAÇÃO

31/07/2013

RESUMO

Programas de treinamento, incluindo exercícios aeróbios e de força, seja em uma mesma sessão ou em dias alternados, é definido como treinamento concorrente (TC). O objetivo do presente estudo foi verificar os efeitos de um programa de TC sobre parâmetros bioquímicos, condicionamento cardiovascular, composição corporal e aspectos neuromusculares. Vinte e duas idosas fisicamente ativas foram aleatorizadas para um dos cinco grupos: AF (atividade aeróbia seguida de treinamento de força N=5), FA (treinamento de força seguido de atividade aeróbia N=5), GA (treinamento aeróbio N=5), GF (treinamento de força N=4) e GC (grupo controle N=3). O programa teve duração de 12 semanas. Foram realizados testes de força dinâmica e estática, flexibilidade, potência aeróbia, avaliação da composição corporal e bioquímica. No teste de potência aeróbia, os grupos AF e FA apresentaram diferenças no pós-testes quando comparado ao GC. Na força dinâmica de membros superiores, os grupos, F, FA, AF apresentaram diferença no pós-teste em relação ao GC (p= 0, 009; 0,006 e 0,002). Quando analisada a diferença pré e pós-treinamento no mesmo grupo, apenas AF apresentou alterações (p=0,03). Na força dinâmica de membros inferiores, os grupos A, F, FA, AF apresentaram diferença no pós-teste em relação ao GC (p< 0,001). Foram encontradas diferenças entre o pré e pós-treinamento apenas em F, FA, e AF (p= 0,001; 0,03; 0,02). Nas variáveis flexibilidade, força estática, fatores bioquímicos e composição corporal não foram observadas diferenças estatísticas. Conclui-se que o TC foi equivalente aos exercícios de força e aeróbios realizados de forma isolada.Training programs that include aerobics and strength exercises, either at the same session or alternate days are defined as concurrent training (CT). The objective of this study was to verify the effects of a CT program on biochemical parameters, cardiovascular fitness, body composition and neuromuscular aspects. Twenty two elderly women physically active were randomly allocated to one of the five groups: AS (aerobic exercises followed by strength training; n=5), SA (strength activities followed by aerobics exercises; n=5), AG (aerobics exercise only; n=5), SG (strength activities only; n=4), CG (control group; n=3). The program lasted 12 weeks. Tests of dynamic and static strength, flexibility, aerobic power, body composition and biochemical parameters were conducted. In the aerobics power test, AS and SA groups showed differences in the post-test compared to the CG. In dynamic strength test of upper limbs, the groups S, SA, AS showed statistical differences from the CG in the post-test (p=0.009, 0.006 and 0.002 respectively). Only the AS group presented some difference from the pre to post-tests (P=003). AG, SG, SA, AS showed differences in the post-test in relation to the CG for the lower limbs strength test (p<0.001). From pre to post-test within the same group, the groups SG, SA and AS showed differences (p=0.001, 0.03, 0.02). Stretching, static strength, biochemical factors and body composition showed no association with any of the groups. We concluded that CT was equivalent to the strength and aerobics exercises performed exclusively.

ASSUNTO(S)

health sciences

Documentos Relacionados