Efeito da injeção percutânea de etanol na redução de nódulos tireoideanos

AUTOR(ES)
FONTE

Arquivos Brasileiros de Endocrinologia & Metabologia

DATA DE PUBLICAÇÃO

01/02/2006

RESUMO

Para verificar a eficácia da injeção percutânea de etanol (IPE) no tratamento de nódulos tireoideanos (NT) comparou-se o volume de 86 nódulos (77 pacientes), antes e após uma ou duas sessões de alcoolização. As medianas do volume inicial e final foram respectivamente: 3,5 mL (0,3 a 82,7) e 1,8 mL (0 a 29,4). Sete por cento dos nódulos desapareceram e a média de redução volumétrica foi de 52,6% ± 31,1 (p< 0,0001). Os diferentes padrões ultra-sonográficos responderam distintamente ao tratamento, com as seguintes medianas de redução: 37,3% (variando de -39,0 a 82,6) nos NT sólidos; 53,5% (14,6 a 88,0) nos predominantemente sólidos; 58,0% (21,0 a 64,5) nos mistos; 71,0% (18,8 a 100,0) nos predominantemente císticos e 90,9% (45,9 a 100,0) nos císticos. Adicionalmente, buscou-se comparar a variação do maior diâmetro dos NT, inicialmente sem tratamento, e após a alcoolização, cuja diferença foi estatisticamente significante (p< 0,00001). A complicação mais freqüente foi dor moderada, em 27,6% dos casos. Concluímos que a IPE mostrou ser uma forma de tratamento segura e eficaz no tratamento de NT benignos.

ASSUNTO(S)

nódulo da glândula tireóide bócio nodular etanol esclerose ecografia escleroterapia




Comentários