Documentos oficiais, currículo e ensinagem de I/LE: possíveis (inter-) relações sócio-históricas

AUTOR(ES)
FONTE

Trab. linguist. apl.

DATA DE PUBLICAÇÃO

2014-12

RESUMO

Este trabalho tem por objetivo geral verificar como o Currículo Mínimo de Língua Estrangeira da Secretaria Estadual de Educação do Rio de Janeiro, em sua versão 2012, resignifica os apontamentos epistemológicos delineados pelos Parâmetros Curriculares Nacionais de Língua Estrangeira (Ensino Fundamental), no geral, e da teoria sócio-histórica da linguagem e ensinagem, em particular, que embasa tal documento. Para tanto, foram analisados os conteúdos e competências indicados para os quatro bimestres do nono ano do Ensino Fundamental a partir de uma metodologia interpretativista de pesquisa e sob a ótica de uma Linguística Aplicada Indisciplinar, crítica e problematizadora.This paper aims at verifying how the Foreign Language Minimum Curriculum elaborated by the Educational Department of the State of Rio de Janeiro, in its 2012 version, re-signifies the epistemological perspectives outlined by the National Foreign Language Curricular Parameters (Fundamental Education), in general, and the socio-historical theory of language and teaching-and-learning, in particular. For this purpose, the contents and skills indicated by the Minimum Curriculum for the four bimesters of the ninth grade were analyzed from an interpretive research methodology view and under the perspective of an indisciplinary, critical and socially relevant Applied Linguistics.

ASSUNTO(S)

linguistics, letters and arts

Documentos Relacionados