DISTRIBUIÇÃO DA INERVAÇÃO DA RELAXINA -3 NO TECTUM E TEGMENTUM NO RATO SUGERE ENVOLVIMENTO DO NUCLEO INCERTUS EM REDES DEFENSIVAS CENTRAIS. / DISTRIBUTION INNERVATION OF RELAXIN -3 NO TECTUM E TEGMENTUM SUGGESTS THE RAT NUCLEO INCERTUS INVOLVEMENT IN CENTRAL NETWORKS DEFENSIVE.

AUTOR(ES)
FONTE

IBICT

DATA DE PUBLICAÇÃO

23/08/2012

RESUMO

Nos mamíferos, as divisões tectal e tegmental do tronco cerebral estão envolvidas em mecanismos de atenção e de respostas a estímulos ameaçadores, como os predadores. Esses centros são regulados por conexões ascendentes, mas os detalhes anatômicos e neuroquímicos desta unidade não são totalmente conhecidos. O núcleo incertus (NI) no tegmento pontino é a fonte de projeções ascendentes de GABA para prosencéfalo cognitivo/centros emocionais, e os neurônios do NI contêm alguns neuropeptídeos, incluindo relaxina-3 (RLN3). Estudos com traçadores descreveram projeções do NI para o tectum, e neste estudo, descrevemos a distribuição de fibras relaxina-3 nas áreas tectal e tegmental. Foram feitas imunocitoquímica para RLN3 conjugadas com outros marcadores neuroquímicos, tais como, sinaptofisina, óxido nítrico sintase neuronal, tirosina hidroxilase, calbindina, calretinina e 5-HT, para ajudar na demarcação da área. Fibras contendo RLN3 estavam concentradas na nucleos pretectais ventrolaterais, olivar e medial; na camada intermediária medial cinzenta do colículo superior; e na área pericentral de colículo inferior. Algumas fibras marcadas também foram detectadas nos núcleos cuneiforme, parabigeminal e sagulum. Fibras RLN3 foram concentradas em torno da feixes comissurais ao longo da linha mediana do tectum, nas colunas dorsais da substância cinzenta periaquedutal e na rafe dorsal. Em todas as áreas, a marcação para RLN3 e sinaptofisina co-existiu, indicando uma associação do péptideo com as sinapses. Estruturasalvo para as projeções de RLN3 do tecto e tegmento compõem o "sistema defensivo" envolvidos na detecção e resposta a estímulos ameaçadores. Neurônios do NI, são uma importante fonte de fibras RLN3 e expressam fatores de liberação de receptores para corticotropina, que podem contribuir para a respostas ao estímulos de estresse.

ASSUNTO(S)

imunocitoquímica para relaxina-3 gaba mecanismos de atenção mecanismos de defesa monoaminas óxido nítrico sintase sinaptofisina agronomia relaxin3-like immunorreactivity gaba attentional mechanisms defensive mechanisms stress monoamines nitric oxyde synthetase synaptophysin

Documentos Relacionados