Desintensificação do uso da terra e sua relação com a erosão do solo

AUTOR(ES)
FONTE

Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental

DATA DE PUBLICAÇÃO

01/09/2012

RESUMO

A conservação dos recursos naturais tais como solo e água, deve ser preocupação de governos e instituições. Processos erosivos são responsáveis pela degradação desses recursos, em várias partes do globo. Objetivou-se, com este estudo, avaliar a dinâmica da cobertura da terra em uma região de topografia complexa e empregar a equação universal de perda de solos modificada (RUSLE) para quantificar a perda de solos em decorrência da erosão. O uso da terra no distrito de Vale Vêneto, município de São João do Polêsine na região central do Estado do Rio Grande do Sul, foi avaliado em imagens Landsat nos anos de 1988, 2000 e 2007. A análise espaço temporal do uso da terra indica que as áreas de floresta tiveram um aumento de 16,2% no período de 19 anos. As áreas de agricultura sofreram uma diminuição de 57,5%, no mesmo período. A erosão bruta específica sofreu uma redução de 44%, de 1988 a 2007. Verificou-se que a desintensificação do uso da terra leva a uma configuração mais favorável de conservação do solo e mitigação da erosão. É provável que as mudanças ocorridas no uso da terra estejam relacionadas à não reprodução das famílias rurais que, anteriormente, cultivavam áreas impróprias para a atividade agrícola nesta região.

ASSUNTO(S)

equação universal de perda de solo sistema de informação geográfica bacia hidrográfica

Documentos Relacionados