Cultura organizacional e avanço do management na Marinha do Brasil

AUTOR(ES)
FONTE

Cad. EBAPE.BR

DATA DE PUBLICAÇÃO

28/02/2014

RESUMO

Este artigo debruça-se sobre o avanço do gerencialismo norte-americano e seus reflexos sobre a administração pública brasileira. Mais especificamente, o foco concentra-se na introdução da cultura do management por meio do novo sistema de custos, apresentado pelo Governo Federal como forma de subsidiar a tomada de decisão e alocação eficiente do gasto público. A Marinha do Brasil e as Organizações Militares Prestadoras de Serviços (OMPS) estão imersas nesse contexto que reproduz acriticamente modelos de gestão e desconsidera aspectos relacionados à cultura organizacional. Portanto, o objetivo da pesquisa é investigar como as características culturais de uma OMPS se aproximam ou se afastam daquelas necessárias à adoção do método de custeio variável. O estudo foi desenvolvido por meio de pesquisa de campo, com entrevistas em profundidade. As falas dos sujeitos foram submetidas à análise de conteúdo e, para evitar uma abordagem monolítica e simplificadora da cultura organizacional, agrupadas de acordo com a proposta multiparadigmal de Meyerson e Martin (1987). Os resultados sugerem que profissionalismo e criatividade vêm sendo disseminados dentro da organização. Entretanto, essas características, que estão em conformidade com o culto da excelência alinhado ao management, contrapõem-se a peculiaridades das OMPS, como respeito à hierarquia e disciplina. Hierarquia e disciplina dificultam descentralização, delegação e implantação da cultura de apuração e cobrança de resultados. Por fim, argumenta-se que uma abordagem de controle por resultados, em sintonia com os princípios do management, mostra-se pouco adequada às OMPS, sendo necessário recuperar noções alternativas de racionalidade que respeitem o conhecimento local.This article addresses the advance of the North-American managerialism and its reflections on the Brazilian public administration. More specifically, the focus lies on introducing management culture by means of the new system of costs, presented by the Federal Government as a way to support decision-making and effective allocation of public spending. The Brazilian Navy and Military Organizations Providing Services (MOPS) are immersed in this context that reproduces in an uncritical way management models and disregards aspects related to organizational culture. Therefore, the research aims to investigate how the cultural characteristics of a MOPS get close to or far from those required for adopting the variable cost method. The study was conducted through field research, with in-depth interviews. Subjects' speeches underwent content analysis and, in order to avoid a monolithic and simplified approach to organizational culture, they were grouped according to the multiparadigm approach proposed by Meyerson and Martin (1987). The results suggest that professionalism and creativity have been promoted within the organization. However, these characteristics, which are in line with the cult of excellence aligned to management, oppose some peculiarities of MOPS, such as observing hierarchy and discipline. Hierarchy and discipline hinder decentralization, delegation, and implementation of the result assessment and control culture. Finally, it is argued that a result control approach, in line with the management principles, shows up as not suited to MOPS, and there is a need to retrieve alternative rationality notions that observe local knowledge.

ASSUNTO(S)

applied social sciences

Documentos Relacionados