Documento


CUIDADO CLÍNICO DE ENFERMAGEM A PESSOAS COM INSUFICIÊNCIA CARDÍACA: relação entre diagnósticos NANDA, modos adaptativos de Roy e intervenções da NIC.

AUTOR(ES)
DATA DE PUBLICAÇÃO

2008

RESUMO

Estudo acerca da adaptação de pessoas portadoras de insuficiência cardíaca (IC) à sua condição de doente crônico que objetivou caracterizar portadores de IC acompanhados em um ambulatório de cardiologia, em Fortaleza-Ceará; associar os modos de adaptação de Callista Roy a diagnósticos de enfermagem da NANDA identificados na clientela; analisar os problemas de adaptação por ela apresentados; e propor intervenções de enfermagem necessárias, a partir da taxonomia NIC. Tratase de pesquisa descritiva e transversal, desenvolvida entre maio e agosto de 2007, com 28 pessoas portadoras de IC. Utilizou-se, para coletar os dados, uma entrevista clínica e um roteiro de exame físico. Após identificar os diagnósticos de enfermagem, com base em Risner, eles foram relacionados aos problemas comuns de adaptação de Callista Roy. Tal associação foi discutida com base na literatura vigente e, para os problemas de adaptação, foram propostas intervenções de enfermagem. Todos os preceitos legais foram rigorosamente considerados. O estudo revelou uma população predominantemente masculina; casada, de faixa etária entre 35 e 60 anos; residente na capital; com ensino fundamental incompleto e renda familiar de 1 a 3 salários mínimos. Quanto à etiologia da IC, a mais freqüente foi a miocardiopatia dilatada. Foram analisados 21 dos 27 diagnósticos de enfermagem. Os principais foram: Dentição prejudicada; Intolerância à atividade; Sentimento de impotência; Desempenho de papel ineficaz; Disfunção sexual; Insônia; Controle ineficaz do regime terapêutico; Comportamento de saúde propenso a risco; Dor aguda; Constipação; Nutrição desequilibrada: mais do que as necessidades corporais; Percepção sensorial perturbada visão. Os diagnósticos de enfermagem identificados se caracterizavam como problemas de adaptação à condição de saúde. Como principais problemas de adaptação identificados mencionam-se: intolerância à atividade; impotência; falha de papel; disfunção sexual; privação de sono; dor aguda, constipação; nutrição desequilibrada mais do que as necessidades corporais; deficiência de um sentido primário. Diante dos achados, espera-se suscitar reflexões dos enfermeiros para considerarem os problemas de adaptação de seus pacientes portadores de IC no desempenho do cuidado clínico a eles dispensados, de modo que ao implementarem intervenções de enfermagem, os estimulem ao alcance de sua adaptação à condição de doente crônico. Assim, o estudo traz contribuições para a consolidação do uso de teorias no processo de cuidar em enfermagem.

ASSUNTO(S)

insuficiência cardíaca, adaptação,enfermagem,teoria de callista roy. cardiac insufficiency,adaptation,nursing,theory of callista roy. enfermagem




Comentários