Documento


Crescimento e produção de repolho em função de doses de nitrogênio

AUTOR(ES)
FONTE

Horticultura Brasileira

DATA DE PUBLICAÇÃO

01/03/2011

RESUMO

O manejo adequado do programa da adubação na cultura do repolho pode ser conseguido pela sincronização da demanda da planta com o suprimento de N durante o ciclo da cultura. O objetivo deste trabalho foi determinar a influência de doses de nitrogênio no acúmulo de massa da matéria seca e na produção, em diferentes fases do desenvolvimento da planta de repolho, híbrido Shutoku. O experimento foi conduzido na EPAMIG, Oratórios-MG, de 02/07 a 13/10/08. Os tratamentos, cinco doses de N (0; 75; 150; 300 e 450 kg ha-1), foram arranjados no delineamento experimental de blocos ao acaso, com quatro repetições. Aos 50, 64 e 78 dias após a semeadura foram avaliadas as características de crescimento das plantas: comprimento do caule, número de folhas, massa da matéria fresca e seca de folhas, caules e raízes e N na massa seca. A colheita final das cabeças de repolho ocorreu aos 103 dias após a semeadura. A maior produção de massa da matéria fresca da cabeça de repolho foi de 1,13 kg obtido com a dose de 277,8 kg N ha-1. Com a dose ótima de N para a produção, os valores ótimos estimados para os teores foliares de N-NO3 e de nitrogênio total variaram com a época de amostragem. O período inicial de maior acúmulo de massa da matéria seca variou com as doses de nitrogênio.

ASSUNTO(S)

brassica oleracea var. capitata l. adubação nutrição mineral




Comentários