Crescimento de mudas de cipó-cravo (Tynanthus fasciculatus Miers), uma liana com potencial medicinal

AUTOR(ES)
FONTE

Revista Árvore

DATA DE PUBLICAÇÃO

01/04/2008

RESUMO

O crescimento de mudas de cipó-cravo (Tynanthus fasciculatus Miers), liana com propriedades medicinais, foi avaliado em quatro condições: borda de mata (T1), interior de mata (T2), parte baixa de talude (T3) e parte alta de talude (T4), sendo plantadas 15 mudas em cada tratamento. O comprimento das plantas e o número de folhas foram registrados mensalmente por cerca de um ano. Para avaliar o crescimento em cada tratamento, foram ajustados modelos de regressão linear simples, comparados analisando-se a sobreposição nos intervalos de confiança obtidos. Houve diferença significativa entre T1, T2 e T3. A borda de mata foi o tratamento em que as mudas se desenvolveram melhor, ou seja, apresentaram 100% de sobrevivência e os maiores comprimentos e número de folhas. Somente neste tratamento houve desenvolvimento de gavinhas em mudas que ultrapassaram 80 cm de comprimento.

ASSUNTO(S)

bignoniaceae silvicultura e mata atlântica

Documentos Relacionados