Correlação entre a dinamometria e teste funcional em atletas de handebol

AUTOR(ES)
FONTE

Rev Bras Med Esporte

DATA DE PUBLICAÇÃO

2014-06

RESUMO

INTRODUÇÃO: São poucas as informações que relacionam testes funcionais com testes mais precisos, como a dinamometria isocinética. OBJETIVO: Correlacionar as variáveis isocinéticas pico de torque (PT), potência média (PM) e trabalho total (TT) de rotadores internos de ombro em atletas de handebol do gênero masculino com o teste funcional de arremesso de medicine ball (AMB). MÉTODOS: Participaram desse estudo 25 atletas amadores de handebol do gênero masculino com idade média 17,72 ± 2,16 anos. A coleta de dados foi realizada em dois dias diferentes, respeitando intervalo mínimo de 48 horas entre as sessões. De maneira aleatória, definida por sorteio, os atletas faziam o teste isocinético ou o teste de AMB. Para o teste de AMB, o atleta deveria arremessar uma medicine ball de 3 kg a maior distância possível. Para análise isocinética, foram utilizadas as velocidades de 60°/s e 180°/s avaliando a capacidade muscular dos músculos rotadores internos de ombro. Para análise de associações foram utilizados os testes de correlação de Pearson e regressão linear simples. RESULTADOS: Foram observadas associações moderadas (0,60 ≤ r < 0,70; p<0,05) para as variáveis PT, PM e TT e o teste de AMB na velocidade de 60°/s. Além disso, observaram-se associações altas (r ≥ 0,70; p<0,05) entre as variáveis estudadas na velocidade de 180°/s. CONCLUSÃO: As variáveis isocinéticas PT, PM e TT, de rotadores internos de ombro do braço dominante de atletas de handebol do gênero masculino apresentam correlação moderada a alta com o teste funcional de AMB. INTRODUCTION: There is little information that correlates the functional tests with more accurate tests such as isokinetic dynamometry. OBJECTIVE: To correlate the isokinetic variables peak torque (PT), mean power (MP) and total work (TW) of the internal rotators of the shoulder in male handball athletes, through the medicine ball throw (MBT) functional test. METHODS: 25 male, amateur handball athletes, with an average age of 17.72 ± 2.16 years, took part in this study. The data collection was performed on two different days, with an interval of 48 hours between sessions. The athletes were assigned by a random draw, to perform the isokinetic assessment or the MBT test. For the MBT test, the athlete was instructed to throw a medicine ball (3kg) as far as possible. For the isokinetic analysis, speeds of 60°/s and 180°/s were used, evaluating the muscular capacity of the internal rotator muscles of the shoulder. To analyze the associations, Pearson's correlation and simple linear regression were used. RESULTS: Moderate associations (0.60 ≤ r < 0.70; p<0.05) were observed for the variables PT, MP and TW with the MBT test at the speed of 60°/s. Also, high correlations (r ≥ 0.70; p<0.05) were observed between the variables studied at the speed of 180°/s. CONCLUSION: The isokinetic variables PT, MP and TW of the internal rotators of the shoulder of the dominant arm in male handball athletes show a moderate and high correlation with the functional MBT.

ASSUNTO(S)

health sciences




Comentários