Documento


Composição química de agregados mistos de resíduos de construção e demolição do Estado de São Paulo

AUTOR(ES)
FONTE

Rem: Revista Escola de Minas

DATA DE PUBLICAÇÃO

2010

RESUMO

Os Resíduos de Construção e Demolição (RCDs) representam cerca de 50% dos resíduos sólidos de cidades brasileiras; a reciclagem é, portanto, desejável, tanto do ponto de vista econômico, como ambiental. Nesse trabalho são apresentados resultados de estudos de caracterização química referentes a amostras de duas usinas de reciclagem do Estado de São Paulo. Verificou-se que a classificação corrente do RCD, segundo critérios visuais (tipos cinza e vermelho), não está relacionada à composição química destes, sendo esta influenciada, principalmente, pela granulometria. A composição química dos RCDs varia em função dos conteúdos de pasta de cimento, tipos dos agregados naturais (areia quartzosa ou granito), cerâmica vermelha e argila. Ainda, para a reciclagem dos resíduos como agregados para concretos, são necessários dois estágios de britagem para atendimento às normas ABNT. A fração miúda apresenta um enriquecimento nos teores de sílica, indicando liberação da pasta de cimento para os finos (< 0,15 mm). Os finos têm aplicações potenciais na indústria de cimento.

ASSUNTO(S)

resíduos de construção caracterização tecnológica reciclagem




Comentários