Carga interna, tolerância ao estresse e infecções do trato respiratório superior em atletas de basquetebol

AUTOR(ES)
FONTE

Rev. bras. cineantropom. desempenho hum.

DATA DE PUBLICAÇÃO

31/01/2013

RESUMO

O objetivo do estudo foi avaliar o efeito da manipulação das cargas externas sobre a dinâmica da carga interna de treinamento (CIT), a tolerância ao estresse (TE) e a severidade de episódios de infecção do trato respiratório superior (ITRS) em atletas de basquetebol, durante um macrociclo de 19 semanas, dividido em uma etapa preparatória (E1) e duas etapas de competição (E2 e E3). Os instrumentos Wisconsin Upper Respiratory Symptom Survey (WURSS-21) para o monitoramento das ITRS e o Daily Analysis of Life Demands for Athletes' (DALDA; TE) foram preenchidos semanalmente. A CIT foi aferida a partir da percepção subjetiva de esforço da sessão (PSE da sessão). Foi detectada queda da CIT na E3, quando comparadas às etapas E1 e E2 (p < 0,05), e decréscimo no número de respostas "melhor que o normal" na parte A (fontes de estresse) e na parte B (sintomas de estresse) do DALDA, em E2 e E3, comparado com E1 (p < 0,05). Na última etapa (E3), houve incremento da severidade de ITRS (p < 0,05). Adicionalmente, correlações significantes entre TE e ITRS foram verificadas, sugerindo que a tolerância ao estresse pode modular a severidade de ITRS. Em conclusão, a manipulação da CET provocou alterações na CIT. Entretanto, ao contrário da hipótese inicial, a redução da CIT no período competitivo foi acompanhada por redução da tolerância ao estresse e aumento da severidade da ITRS. Além disso, a magnitude do estresse parece induzir o aumento da severidade de ITRS.The present study aimed to investigate the effect of external training load manipulation on internal training load (ITL), stress tolerance (ST) and upper respiratory tract infection (URTI) severity in basketball players during a 19-week macrocycle. The macrocycle was divided into three distinct phases: preparatory phase (P1) and two competitive phases (P2 and P3). The Daily Analysis of Life Demands for Athletes questionnaire (DALDA), for assessment of sources and symptoms of stress, and the Wisconsin Upper Respiratory Symptom Survey (WURSS-21), for evaluation of URTI severity, were used on a weekly basis. The ITL was assessed by Rating of Perceived Exertion (session RPE). There was a decrease in ITL at P3 when compared to P1 and P2 (p < 0.05). A decrease in "better than normal" responses in DALDA for both sources and symptoms of stress was observed at P2 and P3 when compared to P1 (p < 0.05). There was also a significant increase in URTI severity. In addition, significant relationships between ST and URTI were shown at P3, suggesting that stress tolerance may modulate URTI severity. In summary, ETL manipulation induced changes in ITL. However, unlike the initial hypothesis, a decrease in ITL during the competitive period was followed by a decrease in stress tolerance and an increase in URTI severity. Furthermore, the magnitude of stress seems to provoke an increase in URTI severity.

ASSUNTO(S)

health sciences

Documentos Relacionados